Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Cruzeiro perde 1ª e leva sufoco, mas elimina "freguês" SP

20 de Abril de 2017 00:38
39 0
Cruzeiro perde 1ª e leva sufoco, mas elimina "freguês" SP

Acabou para o São Paulo o sonho do título inédito da Copa do Brasil em 2017. Precisando reverter uma desvantagem de dois gols, o time tricolor realizou, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, uma de suas melhores atuações na temporada e venceu o Cruzeiro por 2 a 1. O resultado, porém, não foi o suficiente para seguir adiante na competição, já que havia perdido o jogo de ida por 2 a 0, no Morumbi.

Com a eliminação de hoje, o Cruzeiro se tornou algoz do São Paulo em seis oportunidades, sendo que os clubes de enfrentaram em mata-matas oito vezes. Foram três classificações cruzeirenses na Copa do Brasil (1993, final de 2000 e agora 2017), duas na Libertadores (2009 e 2015) e uma na final da Copa Ouro de 1995. Já o time tricolor só se deu bem duas vezes: na final da Recopa Sul-Americana de 1993 e na Libertadores de 2010.

Para conseguir uma virada improvável, o técnico Rogério Ceni promoveu uma série de mudanças na equipe, com destaque para a estreia do meia-atacante Morato, que começou como titular e deu assistência para Lucas Pratto inaugurar o marcador. No segundo tempo, Rodrigo Caio cometeu falta e Thiago Neves empatou para a Raposa. No fim, Gilberto, artilheiro tricolor no ano, com 11 gols, recolocou o time do Morumbi na frente, o que não garantiu a classificação.

A derrota de hoje é o primeiro revés do Cruzeiro na temporada de 2017. Agora, espera o adversário nas oitavas de final em sorteio a ser realizado nesta quinta-feira, na sede da CBF. Nesta fase entrarão os times que disputam a Copa Libertadores da América, além de Atlético-GO (campeão da Série B), Santa Cruz (campeão da Copa do Nordeste) e Paysandu (campeão da Copa Verde).

Agora, ambas as equipes voltam as sua atenções para as semifinais estaduais. Em situação idêntica, mas pelo Campeonato Paulista, o São Paulo tentará reverter desvantagem diante do Corinthians, domingo, a partir das 16 horas (de Brasília), em Itaquera. No mesmo dia, mas às 18 horas, o Cruzeiro encara o América-MG, no Mineirão, após empate por 1 a 1 no primeiro encontro.

Com uma marcação alta, o São Paulo começou agressivo e pressionando o Cruzeiro com pelo menos sete jogadores de ataque. Tanto que, em dez minutos, já havia desperdiçado duas grandes chances de gol. A principal delas com Cueva que, na cara do goleiro, mandou para fora.

Pouco depois, porém, o time tricolor foi recompensado pelo ótimo início. Aos 14 minutos, após roubada de bola na intermediária, Morato, principal novidade para o duelo, recebeu na esquerda e cruzou na medida para Lucas Pratto, no meio da área, testar sem chances para o goleiro Rafael, diminuindo o prejuízo do clube paulista.

Com mais de 60% de posse de bola em determinados momentos da partida, o São Paulo sofreu uma baixa importante aos 20 minutos. Um dos melhores em campo até então, Bruno saiu machucado. Recuperado de um entorse no tornozelo direito, o camisa 2 voltou a treinar na última segunda-feira e foi escalado surpreendentemente como titular nesta noite. Assim, Jucilei entrou em seu lugar e Wesley passou a fazer a função de lateral direito.

Ainda embalado pelo primeiro gol, o time do Morumbi quase pôs fim à vantagem mineira aos 30 minutos, quando Pratto aproveitou sobra na área, após cobrança lateral, e soltou a bomba. A bola quicou antes de Rafael espalmar na trave. Na parte final do primeiro tempo, o Cruzeiro melhorou e, enfim, assustou a meta de Renan Ribeiro. Aos 37, após boa trama pela esquerda, Arrascaeta saiu livre, mas finalizou por cima do gol.

O São Paulo não repetiu no segundo tempo o ímpeto do início da primeira etapa, mas teve grande chance de chegar ao segundo gol aos nove minutos: Pratto desviou cobrança de escanteio no primeiro pau e encontrou Jucilei livre na pequena área. Com o pé, o volante conseguiu chutar por cima, desperdiçando ótima oportunidade.

E o time tricolor foi castigado por isso. Rodrigo Caio errou ao tentar cortar lançamento de peito e foi obrigado a fazer falta em Arrascaeta em frente à área. Na cobrança, Thiago Neves contou com desvio na barreira para empatar para a Raposa.

Com sua equipe precisando marcar mais dois gols, Rogério Ceni promoveu as entradas de Thomaz e Gilberto nos lugares de Cueva e Cícero, que estiveram apagados na partida. E a medida surtiu efeito. Aos 33 minutos, Wesley levantou na esquerda da área, Rodrigo Caio ajeitou para o meio, Maicon ajeitou com o peito e Gilberto, em posição irregular, bateu forte para recolocar os paulistas na frente.

Nos minutos finais, na base do abafa e dos cruzamentos, o São Paulo exerceu enorme pressão sobre o Cruzeiro, mas pecou no último passe e não conseguiu chegar ao gol da classificação. Os mineiros, por sua vez, também desperdiçaram suas chances, muito em função da boa atuação de Renan Ribeiro, mas conquistaram a vaga nas oitavas.

Assistentes: Fabrício Vilarinho e Bruno Raphael Pires (ambos de GO-Fifa)

Leia também: São Paulo empata com o Fluminense no Morumbi, mas não entra no Z-4

Fonte: esportes.terra.com.br

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0