Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Delegação alemã visita o Chile para obter informações sobre crimes na Colônia Dignidade

24 de Abril de 2018 14:41
67 0

Uma delegação da Alemanha visita o Chile para obter informações sobre as investigações da justiça chilena sobre a Colônia Dignidade, uma comuna alemã no sul do Chile onde foram cometidos abusos sexuais e violações dos direitos humanos.

O juiz chileno Mario Carroza se reuniu na segunda-feira com os representantes do Ministério Público e do ministério da Justiça da Alemanha, aos quais entregou informações sobre a investigação contra os ex-líderes da Colônia Dignidade.

Esta comuna rural foi fundada em 1961 pelo falecido ex-cabo nazista Paul Schäefer, que doutrinou, escravizou e abusou sexualmente de menores de idade no local. Também foi utilizada para a detenção e tortura de presos políticos durante a ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).

"Compartilhamos informações, facilitamos algumas situações como documentos e a possibilidade de que testemunhas prestem depoimento na Alemanha", disse Carroza.

O promotor alemão Axel Stahl pediu informações sobre o médico Hartmut Hopp - considerado o braço direito de Schäfer - que foi condenado no Chile a 20 anos de prisão por homicídio e abusos sexuais contra menores, mas que fugiu para a Alemanha, onde mora atualmente.

Stahl investiga Hopp desde que a Alemanha recebeu um pedido da justiça chilena para que o médico cumpra sua condenação. Uma apelação apresentada por Hopp o mantém em liberdade.

"Se na sua revisão, ele encontrar peças necessárias para sua investigação, facilitaremos esta informação, também no que diz respeito às escavações em Colônia Dignidade", afirmou Carroza, em referência às operações de busca de desaparecidos na ditadura de Pinochet.

Ao mesmo tempo, o juiz chileno pediu para interrogar na Alemanha pessoas que podem estar envolvidas ou tenham informações sobre a Colônia Dignidade.

Paul Schäfer faleceu em 2010 aos 88 anos, quando cumpria uma condenação de 20 anos por homicídio, abusos sexuais de menores e infração da lei de armas e torturas.

A Colônia Dignidade foi transformada em um complexo turístico e agrícola com o nome Vila Baviera.

Fonte: anoticia.clicrbs.com.br

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0