Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Funcionários do PS de Cuiabá improvisam atendimentos por falta de luvas, máscaras e gases

3 de Outubro de 2018 04:02
62 0

Prefeitura de Cuiabá anunciou, em março deste ano, que destinado R$ 130 milhões para a compra de insumos e remédios para a rede municipal.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) disse que a unidade é abastecida semanalmente com os materiais e que a previsão é que nos próximos dias o abastecimento esteja normalizado.

A Prefeitura de Cuiabá anunciou em março que havia destinado R$ 130 milhões para a compra de insumos e remédios para a rede municipal.

“A licitação de R$ 130 milhões não foi feita, não chegaram os insumos. Se tem, foram compras emergenciais, e mesmo essas compras chegando, a distribuição desses materiais são ruins e não atende as necessidades dos pacientes e funcionários”, disse o Dejamir Souza, presidente do sindicato dos profissionais de enfermagem.

De acordo com Dejamir, os curativos são realizados apenas com soro fisiológico, pois falta os medicamentos adequados.

Em junho, o prefeito Emanuel Pinheiro disse que até o dia 2 de julho deste ano ele entregaria medicamentos e insumos ao Pronto Socorro. No entanto, três meses depois, ainda está em falta.

“Vou entregar medicamentos e insumos que vão dar parte de um equilíbrio. Serão aquisições fracionadas para ter o controle absoluto. Serão 12 milhões para 4 meses. Vamos usar a medida que for necessária para a rede. As ordens de compras serão emitidas de 4 em 4 meses”, disse.

Segundo a SMS, as empresas que venceram a última licitação de insumos atrasou a entrega, mas que a secretaria está tentando resolver o problema.

A secretaria informou ainda que uma nova licitação para a compra de insumos foi concluída há dez dias.

Fonte: g1.globo.com

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0