Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Hamilton vence última prova do ano na F1 em dia de acidente e despedidas

25 de Novembro de 2018 17:17
66 0
Hamilton vence última prova do ano na F1 em dia de acidente e despedidas

Pentacampeão mundial antecipado da Fórmula 1, Lewis Hamilton (ING/Mercedes) encerrou a temporada 2018 em grande estilo e venceu o Grande Prêmio de Abu Dhabi neste domingo. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) terminou em segundo lugar e Max Verstappen (HOL/Red Bull) fechando o pódio na terceira posição. Com o resultado no circuito de Yas Marina, o holandês fechou o ano na quarta posição, pois Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) foi só o quinto colocado na corrida.

A prova deste domingo foi marcada por um sério acidente de Nico Hulkenberg (ALE/Renault) logo na segunda volta e mais quatro abandonos por problemas mecânicos, incluindo de Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), que se despede de sua equipe, e Marcus Ericsson (SUE/Sauber) e Esteban Ocon (FRA/Force India), que deixam a Fórmula 1. Outro que deixa a categoria em 2018 é Fernando Alonso (ESP/McLaren), que terminou em 11º lugar.

O espanhol proporcionou um momento divertido ao ser questionado por sua equipe a cinco voltas do fim se os mecânicos deveriam fazer algo por ele, para que ultrapassasse e terminasse em décimo, somando pontos. "Eu tenho 1800 pontos, por que vou querer 1801?". Na verdade, Alonso somou 1899 pontos na história da Fórmula 1.

As primeiras voltas marcaram dois abandonos de prova logo cedo. O primeiro foi um acidente assustador entre Hulkenberg e Romain Grosjean (FRA/Haas), em que o alemão se deu mal: seu carro capotou e pegou fogo, causando apreensão no circuito. Pouco depois, Raikkonen foi ultrapassado por Charles Leclerc (MON/Sauber) e identificou problemas mecânicos em seu carro que obrigaram a deixar a prova. Era a última corrida do finlandês pela Ferrari, pois ano que vem ele estará na Sauber. Fim melancólico.

Depois houve mais despedidas: Ericsson teve problemas mecânicos e precisou abandonar a corrida. Ele deixa a Fórmula 1 em 2018 por decisão de sua equipe, assim como Sergey Sirotkin (RUS/Williams), Ocon e Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren). O próprio Ocon também se recolheu aos boxes perto do fim da prova para abandonar a corrida por uma perda de potência e Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso) foi o quinto a parar a seis voltas do fim. Problemas mecânicos outra vez.

Depois dos eventos, o pole position Hamilton trocou os pneus por supermacios e voltou à disputa pelas primeiras posições. Ele retomou a ponta na volta 34, após as paradas também de Vettel, Verstappen e Ricciardo, que liderava até então. Vettel, inclusive, levou quase o dobro de tempo de Vestappen nos boxes, o que prejudicou seu rendimento na sequência da prova. A retomada de liderança do inglês se deu após uma leve chuva que caiu em alguns trechos do circuito, mas não chegou a molhar a pista.

Logo após Hamilton assumir a ponta e uma discussão ser aberta sobre ele ceder a vitória para Valtteri Bottas, o finlandês foi ultrapassado por Vettel na volta 35 e ameaçado por Verstappen e Ricciardo, que logo também passaram após o carro tocar no primeiro da Red Bull. Bottas precisou ir aos boxes.

Na sequência, Vettel diminuiu a desvantagem em relação a Hamilton restando poucas voltas para o fim, mas não conseguiu a ultrapassagem.

Após a vitória, Lewis Hamilton ganhou elogios de Sebastian Vettel na entrevista ao escocês David Coulthard e aproveitou o momento do pódio para arriar o macacão e mostrar as tatuagens que traz nas costas. Entre vários desenhos existe um espaço livre em formato de cruz, que o inglês apontou em meio ao banho de champanhe.

Fonte: esporte.uol.com.br

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0