Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Inflação em Vitória fecha como 3ª maior de dezembro, segundo IBGE

11 de Janeiro de 2017 18:31
17 0
Inflação em Vitória fecha como 3ª maior de dezembro, segundo IBGE

A inflação oficial em Vitória, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Amplo (IPCA), ficou em 0,63% em dezembro de 2016, a terceira maior entre as regiões pesquisadas. Indicador fechou o ano de 2016 em 5,11% na capital capixaba. Os resultados foram divulgados nesta quarta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O levantamento destaca que o setor de alimentação e bebidas foi o grande vilão este ano. Vitória registrou uma alta de 9,9%, no ano, ficando atrás apenas de Fortaleza (12,05%) e Belém (10,4%).

Em segundo lugar, ficaram os gastos com saúde e cuidados pessoais, que tiveram uma variação de 9,03 em 2016.

Segundo o IBGE, a principal contribuição para conter a taxa do IPCA acumulado no ano veio da energia elétrica, do grupo Habitação. O levantamento aponta que em Vitória houve uma queda anual de 9,51% na energia elétrica.

Coube ao feijão preto, com alta de 82,83%, o papel de grande rival na economia doméstica, sendo vendido em dezembro a R$ 7,47/kg. O preço em janeiro era de R$ 4,79/kg. O aumento no Espírito Santo foi maior do que no restante do país, onde a leguminosa teve crescimento de 78,05% nos preços.

Outros itens que ficaram mais caros durante o ano foram a farinha de mandioca, com alta de 64,43%; a tangerina, com 57,13%; manteiga, com 52,30% e o açúcar cristal, com 43,05%.

Após recuar de 0,26% para 0,18% de outubro para novembro, o IPCA voltou a subir (0,30%) sob influência da aceleração dos grupos Alimentação e Bebidas (de -0,20% em novembro para 0,08% em dezembro), Despesas Pessoais (de 0,47% para 1,01%) e Transportes (de 0,28% para 1,11%).

O INPC apresentou variação de 0,14% em dezembro e ficou 0,07 p.p. acima da taxa de 0,07% de novembro. Com isso, o acumulado no ano foi para 6,58%, bem menos do que os 11,28% registrados em 2015. Em dezembro de 2015 o INPC foi de 0,9%.

Os produtos alimentícios variaram 0,05% em dezembro, depois de recuarem (-0,31%) em novembro. Já os não alimentícios (0,18%) subiram menos do que em novembro (0,25%).

Leia também: Termina hoje prazo para aderir ao programa de refinanciamento da União

Fonte: g1.globo.com

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0