Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Mãe e esposa de presos são detidas ao apresentar atestados médicos falsos para justificar ausência dos familiares no regime semiaberto

7 de Julho de 2018 13:17
17 0

Direção do presídio descobriu que os internos não estiveram nas unidades de saúde e os supostos médicos que assinam os documentos não constam nos quadros de servidores.

As mulheres apresentaram os documentos falsos na quarta-feira (4). Por não terem trabalho externo os dois presos deveriam se apresentar diariamente para dormir na unidade.

Em um dos casos, a esposa de um detento de 35 anos, que cumpre pena por roubo, entregou um atestado informando que ele esteve no Ciams Urias Magalhães, em Goiânia, e precisaria de cinco dias de repouso.

No segundo caso, a mãe de um interno de 22 anos, que cumpre pena por tráfico de drogas, apresentou um documento afirmando que o jovem esteve no Cais Cândida de Morais e precisava de três dias de repouso por estar com dengue.

Nos dois casos, a direção desconfiou da autenticidade dos atestados. Ao entrar em contato com as unidades de saúde, descobriram que não havia registro dos presos nos locais e os nomes dos supostos médicos que assinam os documentos não constam no quadro de funcionários dos postos.

As duas foram levadas para a delegacia. Os nomes da presas não foram divulgados. O G1 não conseguiu informação junto à Polícia Civil até a publicação dessa reportagem se elas seguem presas.

Já os presos responderão um processo administrativo por falta grave. Eles podem ter que ficar reclusos na unidade prisional por até 30 dias.

Leia também: Homem é morto a tiros em Igaratá, SP

Fonte: g1.globo.com

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0