“Black Friday”: vale a pena comprar roupas e acessórios na próxima sexta?

28 de Novembro de 2013 09:12

67 0

“Black Friday”: vale a pena comprar roupas e acessórios na próxima sexta?

Até Gisele aderiu: a linha de lingerie da modelo com descontos no "Black Friday". (Divulgação/Hope)

Muita gente torce o nariz para datas “importadas” que, de repente, são instituídas aqui no Brasil. Como o “Black Friday”, por exemplo. A sexta-feira seguinte ao feriado de Ação de Graças é comemorada com liquidações para valer nos Estados Unidos, com muitas lojas abertas desde cedinho e filas quilométricas nas portas. Desde 2005 a data é a mais movimentada do comércio americano.

Aqui no Brasil o “Black Friday” começou timidamente em 2010 e, no ano passado, teve uma grande adesão das marcas de moda, tanto em suas lojas físicas quanto virtuais. Mas os descontos praticados ficaram beeem aquém dos americanos. Choveram reclamações de que os preços foram “maquiados”. Na edição deste ano, que acontece nesta próxima sexta, 29 de novembro, um canal no site “Reclame Aqui” estará aberto para que os consumidores possam denunciar possíveis propagandas enganosas. E as marcas entenderam que para entrar no negócio tem que ter desconto de verdade.

"Black Friday", com descontos a sério, é uma “importação” bem-vinda tanto para nós, consumidores, que temos a oportunidade de adquirir peças de qualidade por valores mais acessíveis, quanto para as marcas que, às vésperas do Natal, tem pouco tempo para desovar estoques antes das liquidações de início de ano (que têm acontecido cada vez mais cedo).

E como fazer boas compras quando os descontos parecem fazer com que as to-das as oportunidades pareçam imperdíveis? Aqui vão 5 dicas para aproveitar o "Black Friday" para comprar roupas e acessórios que valham a pena. Traduzindo: aqueles que combinam com você, te valorizam e você realmente vai usar!

1. Antes de se lançar nas compras, organize seu guarda-roupa. Avalie as peças que não usa mais e a razão de estarem “encostadas”. A modelagem não lhe favoreceu? A peça não combina com o restante do seu guarda-roupa? As roupas paradas podem dar pistas sobre as compras mal sucedidas e te ajudar a não repeti-las. Ah, e aproveite para doá-las!

2. Liste os clássicos e básicos que faltam no seu guarda-roupa. Datas como “Black Friday” são uma ótima oportunidade para adquirir peças atemporais com maior qualidade e durabilidade por valores mais acessíveis. Um blazer com bom caimento, um pretinho básico que a favoreça ou mesmo renovar o jeans e a camiseta desgastados... é uma boa hora!

3. Acessórios, você sabe, atualizam o visual. Óculos modernos, um lenço diferente, maxibrincos, um colar mais vistoso: tudo isso é traduzido em estilo para o seu look. Acessórios costumam receber os maiores descontos e são as peças que, em geral, dão o maior o retorno pelo menor investimento. Sem contar que, se encontrar o achado pela internet, pode comprar sem medo.

Acessórios por metade do preço: óculos Chilli Beans e lenço Alcaçuz (Divulgação)

4. Sites que revendem várias grifes podem estar com descontos maiores do que as próprias lojas das marcas. Comprar roupas que você já conhece a modelagem ajuda a minimizar o risco de não dar certo, já que não tem prova. Pesquisar a opinião de outros consumidores em sites como o Reclame Aqui, principalmente no quesito política de trocas, também garante a segurança da devolução caso não fique satisfeita com a compra.

5. Caso não haja troca ou o período de troca expire próximo ao Natal evite comprar presentes. Presentear com roupas que não possam ser trocadas pode virar um mico, afinal, o que fazer com algo que ganhamos e não serve ou não curtimos? Vale negociar o prazo de troca de presentes já que muitas lojas estão mais flexíveis.

Fonte: br.mulher.yahoo.com

Para página da categoria

Loading...