“Dilmicha”

27 de Novembro de 2013 00:01

142 0

Em encontro estadual ontem em Curitiba que teve a presença do presidente nacional do PTB, Benito Gama, o presidente da legenda no Paraná, deputado federal Alex Canziani, confirmou que o partido deve apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e do governador Beto Richa (PSDB). A aliança, apelidada internamente de “Dilmicha”, é justificada pelo fato dos petebistas integrarem tanto a base da presidente no plano nacional, como do tucano no Estado. A direção paranaense da sigla tem como meta conquistar duas cadeiras na Câmara Federal e três na Assembleia Legislativa. E tem a expectativa de ganhar um ministério no futuro segundo mandato de Dilma.

Carona

Aliás, não é só o PTB paranaense que pretende investir na chapa “Dilmicha”. No PMDB, a maioria dos deputados estaduais também defende o apoio à reeleição de Dilma e de Beto Richa, ao invés da candidatura própria, reivindicada pelo senador Roberto Requião e pelo ex-governador Orlando Pessuti. No próximo dia 4, os parlamentares peemedebistas vão à Brasília para jantar com o vice-presidente da República e presidente nacional licenciado da legenda, Michel Temer, para tentar obter “carta branca” da cúpula nacional do PMDB para essa estratégia.

Gratificações

A Assembleia Legislativa aprovou ontem, em segunda e terceira discussões, projeto do Ministério Público que prevê a incorporação aos salários dos servidores efetivos do órgão, as gratificações atualmente pagas a título de assiduidade e produtividade. No caso da gratificação de assiduidade, ela é de R$ 100,00 mensais. Já o de produtividade representa um acréscimo de 90% sobre o salário base dos funcionários do MPE. O impacto financeiro é de R$ 478 mil mensais, ou R$ 5,7 milhões ao ano. No projeto, o MPE alega que essa incorporação já foi feita para os servidores do Executivo, Judiciário e Tribunal de Contas. A proposta também beneficia os servidores inativos do Ministério Público.

Marcha

Começa hoje em Brasília, a Marcha dos Vereadores, evento organizado pela União dos Vereadores do Brasil (UVB) e que vai durar três dias com estimativa de participação de 1.500 pessoas. Segundo o presidente da UVB, Gilson Conzatti, os vereadores mostrarão a força do municipalismo e deixarão claro que o progresso do país passa necessariamente pelo fortalecimento dos municípios. “A Marcha de 2013 tem como foco debater os reflexos das decisões tomadas em Brasília nas cidades e discutir uma política que dê mais poder de decisão para os vereadores. Queremos envolver todos os agentes políticos, de todas as esferas e poderes, nessa reformulação que o Brasil tanto precisa e que passa pelo fortalecimento dos legislativos municipais”, afirma Conzatti.

Presidenciáveis

Várias autoridades e políticos são esperados na Marcha, dentre eles os presidenciáveis Eduardo Campos (PSB), Aécio Neves (PSDB), além da presidente Dilma Rousseff (PT). Também foram convidados o presidente do STF, Joaquim Barbosa, o presidente do TCU, João Augusto Nardes e os presidentes do Senado e da Câmara, Renan Calheiros e Henrique Alves, respectivamente. “Vamos debater com os presidenciáveis temas como o cooperativismo, agricultura, orçamento, educação e a mobilidade urbana, sempre do ponto de vista dos municípios”, diz Conzatti, vereador na cidade de Iraí (RS). A Marcha vai ter também um “bandeiraço” quando os vereadores vão colorir Brasília com um desfile de bandeiras municipais no gramado defronte ao Congresso Nacional. O objetivo é chamar a atenção do Brasil para a importância do Poder Legislativo Municipal.

Multiplicação das multas

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) cobra do ex-prefeito de Contenda (Região Metropolitana de Curitiba), Hélio Luís Boçoen, o pagamento de R$ 91.505,73, em multas e devolução de valores aos cofres públicos municipais. O órgão aprovou relatório a partir de denúncias recebidas e inspeções iniciadas ainda em 2009. A conclusão da fiscalização responsabiliza 13 funcionários municipais – de um total de 17 citados, incluindo Boçoen – por irregularidades consideradas graves e impõe 147 multas ao ex-gestor. A investigação aponta compras superfaturadas de pneus e outros itens automobilísticos, revela casos de falsificação documental e fraudes em diversas licitações. Há ainda registro de cobranças indevidas e de maus tratos na rede pública municipal de saúde.

Unioeste

O TCE também instaurou processo para investigar indícios de irregularidade no pagamento de gratificações a servidores da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). Com sede em Cascavel, a instituição possui campi nesta cidade e em Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Marechal Cândido Rondon e Toledo. Os técnicos apontaram irregularidades no pagamento de gratificações por tempo integral e dedicação exclusiva (Tide). Verificação feita pelos técnicos do Tribunal nas folhas de pagamento da universidade conclui que, apenas entre janeiro e maio deste ano, o PDA gerou gastos adicionais de mais de R$ 8,6 milhões à instituição. A gratificação mensal fixada foi de 55% sobre o salário dos beneficiados.

Em alta

A Previdência começou a pagar segunda parcela do décimo terceiroO pagamento está sendo feito na folha de novembro, creditada até o dia 6 de dezembro. Mais de 26 milhões de beneficiários têm direito ao décimo terceiro salário. Em todo o Brasil, o pagamento ultrapassará os R$ 13 bilhões.

Em Baixa

A balança comercial brasileira voltou a registrar déficit (exportações inferiores às importações) de US$ 1,35 bilhão na quarta semana de novembro. O valor resulta de US$ 4,15 bilhões em vendas externas e US$ 5,5 bilhões em compras do Brasil no exterior.

Fonte: bemparana.com.br

Para página da categoria

Loading...