Estudo de feromônio é realizado para o combate da Helicoverpa em MT

21 de Novembro de 2013 19:51

74 0

Estudo de feromônio é realizado para o combate da Helicoverpa em MT

Resultados das pesquisas já realizadas estão sendo divulgados em evento. Fundação MT em Campo irá visitar 18 municípios mato-grossenses

Estudos com feromônios estão sendo desenvolvidos em Mato Grosso para o combate a lagarta da Helicoverpa. A praga está presente em todo estado e já deixou prejuízos em outras regiões do país. Os resultados das pesquisas já realizadas, principalmente no desempenho dos produtos químicos para a eliminação da lagarta, estão sendo divulgados pela Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária do Mato Grosso (Fundação MT) durante o evento Fundação MT em Campo: É hora de Cuidar 2013.

De acordo com a Entomologista da Fundação MT, Lúcia Vivan, além da substância química sexual para atração (feromônios), estão sendo estudados produtos a base de vírus e parasitismo por diferentes inimigos naturais. A pesquisa já executada consiste no desenvolvido da lagarta dentro do laboratório: ovo, lagarta, pupa e mariposa.

“Com a planta no estágio vegetativo e quando a lagarta está nos primeiros estágios o controle é mais fácil, pois ela prefere as folhas superiores e mais novas. Com o período reprodutivo das plantas (estágio R1) as lagartas procuram as inflorescências e vagens, com difícil visibilidade, sendo o controle mais difícil nessa fase e após cerca de 20 dias elas entram em fase de pupa e ficam a 5 cm abaixo do solo", afirma.

Além destas primeiras informações, o que já se tem certeza é de que o monitoramento das lavouras é a principal ferramenta para evitar maiores danos com a praga. “Estamos sempre frisando que o monitoramento é importante para definir quais são os tipos de lagarta presente na plantação, a quantidade delas e qual será a melhor forma de combatê-la”, reitera a pesquisadora.

Esse aspecto em conjunto com outros e a alta incidência da lagarta no Mato Grosso fez com que recentemente o governo brasileiro decretasse emergência fitossanitária no estado em função dos ataques da lagarta. O decreto tem vigência de um ano e concederá às autoridades uma "maior flexibilidade" para adotar as medidas necessárias para o extermínio da Helicoverpa armigera, especialmente no que se trata de produtos químicos.

Evento – As rodadas de palestras do Fundação MT em Campo: É hora de cuidar 2013 estão sendo realizadas desde o dia 18 de novembro e seguem até o dia 6 de dezembro. Uma equipe técnica formada por três pesquisadoras da instituição e um da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita de Botucatu/SP passam por 18 cidades de Mato Grosso e duas de Goiás para informar ao produtor rural sobre cuidados com a lavoura de soja plantada na safra 2013/2014. Mais informações pelo site www.fundacaomt.com.br.

Fonte: g1.globo.com

Para página da categoria

Loading...