Indústria e comerciantes reagem a proposta de abolir canudinhos em MS

12 de Agosto de 2018 13:37

15 0

Indústria e comerciantes reagem a proposta de abolir canudinhos em MS

Projeto de lei foi aprovado em primeira votação e segue agora para análise de comissões de mérito da Assembleia Legislativa.

Criatividade - Tem, sim, empresário que optou em encarar o desafio de abolir canudinhos. Foi o que aconteceu em uma milkshakeria do Bairro Parati. “Abraçamos a ideia e o perfil de nossos nos ajuda muito nisso. Investimos em copos retornáveis, ecologicamente corretos e criamos promoções para quem usá-los como refil”, conta a proprietária Jéssica Benitez.

Os produtos foram encomendados de Santa Catarina, onde era mais vantajoso, considerando o custo/benefício. “Não iremos retirar os canudos de repente, mudança de cultura é lenta. Também não podemos obrigar os clientes a comprarem os copos, mas é um incentivo", diz. Lá, cada recipiente sai por R$, 7,50, e tem desconto se a pessoa levar o produto para “recarregar” com milkshake numa próxima compra.

"Não é fácil. Dificuldade maior é o custo e encontrar fornecedor, mas é uma tendência. Tem uma adolescente de 13 anos que se recusa a tomar no canudo. É a nova geração preocupada com o futuro. Isso nos inspira”, descreve.

Projeto de lei - O texto, de autoria do deputado Pedro Kemp (PT), foi apresentado em junho, prevendo a proibição, em âmbito estadual, do fornecimento de canudos de material plástico aos clientes de hotéis, restaurantes, bares, padarias, conveniências, clubes noturnos, salões de dança e eventos musicais de qualquer espécie, entre outros estabelecimentos.

Fonte: campograndenews.com.br

Para página da categoria

Loading...