Irão: EUA acrescentam novas companhias e indivíduos à lista negra

13 de Dezembro de 2013 09:36

37 0

«As acções de hoje devem ser uma clara recordação às empresas, bancos e indivíduos de qualquer parte que continuaremos sem descanso a impor as nossas sanções, inclusive quando estamos a considerar a possibilidade de resolver de forma exaustiva e a longo prazo a nossa preocupação quanto ao programa nuclear iraniano», afirmou David Cohen, subsecretário do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira.

As empresas e os seus directores, na maior parte iranianos, são designados como parte desta lista normalmente por terem concedido o seu apoio ao programa nuclear de Teerão.

O anúncio é feito quando o governo americano procura evitar que sejam impostas novas sanções contra o regime iraniano, devido ao temor de que isso possa fazer fracassar o acordo provisório alcançado entre a comunidade internacional e o Irão a 24 de Novembro, em Genebra.

«Este acordo não interferirá com os nossos esforços sem descanso destinados a desmascarar e chegar a todos os que apoiam o programa nuclear do Irão ou que procuram evadir-se das sanções», advertiu Cohen.

Depois deste anúncio, as empresas e directores afectados verão os seus activos congelados nos Estados Unidos e será proibido que todas as empresas americanas encetem negociações com eles.

O acordo alcançado em Genebra pelo grupo P5+1 (Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha) e Irão limita durante seis meses as actividades nucleares do país, em troca de uma flexibilização parcial das sanções ocidentais que asfixiam a economia iraniana.

Fonte: diariodigital.sapo.pt

Para página da categoria

Loading...