Líder absoluto, Chelsea recebe ainda esperançoso United em clássico no Inglês

17 de Abril de 2015 19:04

10 0

Londres, 17 abr (EFE).- Na liderança isolada do Campeonato Inglês, o Chelsea receberá o Manchester United neste sábado, pela 33ª rodada da competição, em clássico que pode aumentar a briga pelo título ou deixar os 'Blues' em situação ainda mais confortável na tabela.

Com 73 pontos, a equipe comandada por José Mourinho tem sete de vantagem para o segundo colocado, Arsenal, que neste fim de semana enfrentará o Reading pela semifinal da Copa da Inglaterra e teve o jogo contra o contra o Sunderland adiado, e oito em relação aos 'Diabos Vermelhos'.

Para a partida em Stamford Bridge, o técnico português aguarda um posicionamento do departamento médico sobre a situação do atacante francês Loic Remy, que se lesionou no fim de semana, contra o Queens Park Rangers. Confirmado é o desfalque do centroavante Diego Costa, também lesionado, que só deve voltar no clássico com os 'Gunners'.

"Diego Costa está progredindo muito bem. Acho que pode jogar a partida do próximo fim de semana, contra o Arsenal. Nossa intenção é que ele possa jogar as últimas quatro partidas da temporada", revelou Mourinho em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

O clássico de sábado será o reencontro de dois velhos amigos, Mourinho e Louis van Gaal, que trabalharam juntos na comissão técnica do Barcelona no fim dos anos 90.

"Eu o considero um grande amigo. Mas, como brigamos pelos mesmos objetivos, não conversamos todas as semanas. No entanto, o sentimento em relação a um amigo não muda", disse o português.

O Manchester United chega a Stamford Bridge com cinco desfalques importantes: Michael Carrick, Daley Blind, Phil Jones e Marcos Rojo estão lesionados, enquanto Jonny Evans cumpre suspensão.

Com as baixas, Van Gaal só terá Chris Smalling e os jovens Paddy McNair e Tyler Blackett como zagueiros disponíveis para o jogo, o que pode fazer com que Antonio Valencia e Ashley Young atuem como laterais novamente.

"É o pior cenário possível. Marcos (Rojo) e Phil (Jones) são zagueiros que podem jogar na esquerda e Jonny (Evans) segue suspenso, então não tenho muitas opções. Daley (Blind) e Michael (Carrick) poderiam jogar como volantes e não tenho outra opção. É um quebra-cabeças interessante", analisou o técnico holandês nesta sexta-feira.

A ausência de Carrick pode significar a retorno de Wayne Rooney ao meio e, no ataque, a possível titularidade Falcao García, que não teve muitas oportunidades nesta temporada.

Neste fim de semana, marcado pela disputa das semifinais da Copa da Inglaterra, também se destacam os duelos entre Manchester City e West Ham e Newcastle contra Tottenham.

Na quarta posição, o City jogará desfalcado de muitos jogadores, como o zagueiro e capitão Vincent Kompany, o lateral-esquerdo Gael Clichy, o meia James Milner e os atacante Stevan Jovetic e Wilfried Bony.

Já os 'Hammers', que fazem um returno bem abaixo do esperado, terão a volta do meia-atacante Enner Valencia, mas não poderá contar com o centroavante Diafra Sakho, entregue ao departamento médico.

Leia também: Neymar anuncia que fica no Paris Saint-Germain

Fonte: esporte.uol.com.br

Para página da categoria

Loading...