Lembre atores que interpretaram Nelson Mandela no cinema e na TV

6 de Dezembro de 2013 12:33

22 0

Lembre atores que interpretaram Nelson Mandela no cinema e na TV

Ex-presidente da África do Sul morreu nesta quinta-feira (5), aos 95 anos. Britânico Idris Elba representa vencedor de Nobel em filme inédito no Brasil.

A trajetória política e a vida pessoal de Nelson Mandela, morto nesta quinta-feira (5), aos 95 anos, inspiraram uma série de produções no cinema e na televisão. Ao longo das últimas décadas, diversos atores interpretaram o ativista político que, após passar 27 anos preso (18 deles em uma ilha), se tornou o primeiro presidente negro da África do Sul e recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1993 por sua luta pela igualdade racial e dos direitos humanos.

De Danny Glover a Idris Elba, atores de diferentes idades e nacionalidades já tiveram a oportunidade de representar Nelson Mandela na telona (Veja acima uma entrevista com Morgan Freeman e Matt Damon sobre o filme 'Invictus', no Fantástico).

Em "Mandela: Long walk to freedom", ainda inédito no Brasil, o ator inglês Idris Elba, de "Thor" e "Prometheus", interpreta o protagonista na maior parte do tempo. O filme relembra a vida de Mandela desde sua infância, em uma pequena vila, até sua chegada à presidência da África do Sul. Com direção de Justin Chadwick, tem ainda Naomie Harris ("007 – Operação Skyfall") como Winnie Mandela (ex-mulher do líder) e foi baseado em uma biografia oficial.

Embora já esteja pronto há dois anos, "Winnie" ainda não foi lançado. A protagonista é Jennifer Hudson, que interpreta a ex-mulher de Nelson Mandela (Terrence Howard), cuja vida é retratada desde a infância, passando pelos anos em que ficou preso. A direção é de Darrell Roodt, e o roteiro é baseado na biografia "Winnie Mandela: A life", de Anne Marie du Preez Bezrob.

Atualmente famoso por seu papel na série "Homeland", o ator David Harewood esteve no elenco de "Mrs. Mandela", produção exibida pela emissora britânica BBC Four. Dirigido por Michael Samuels, o filme também se concentra na história da ex-mulher de Nelson Mandela, mas tenta explicar como uma jovem inocente se tornou uma revolucionária e o processo que fez com que ela deixasse de ser uma esposa fiel e amável. A protagonista é interpretada por Sophie Okonedo.

O papel em "Invictus", de Clint Eastwood, rendeu uma indicação ao Oscar para Morgan Freeman. Já fora da prisão e na presidência, Mandela teve um papel fundamental na Copa do Mundo de Rugby em 1995, na África do Sul. A vitória da seleção nacional, incentivada por ele, foi bastante significativa para unir ainda mais brancos e negros após o fim do regime do apartheid.

Baseado no livro "The fall of apartheid", de Robert Harvey, o filme inglês "Endgame" relembra os dias finais do regime de segregação racial na África do Sul. A trama é focada em conversas secretas mantidas entre representantes do Congresso Nacional Africano e do Partido Nacional em uma casa de campo em Somerset, na Inglaterra. A direção é de Pete Travis.

"Goodbye bafana" tem como ponto central o relacionamento do então prisioneiro Nelson Mandela com James Gregory (Joseph Fiennes), um homem racista que tem sua vida completamente mudada quando é designado para vigiar justamente o futuro ganhador do Nobel da Paz na cadeia da Ilha Robben. Graças a uma convivência que durou 20 anos, Gregory se tornou um grande defensor do fim do apartheid. O filme é dirigido por Bille August.

Feito para a TV em 1997, "Mandela e De Klerk" tem como personagens principais o ativista e o ex-presidente da África do Sul F. W. De Klerk (Michael Caine), homem que determinou a libertação de Mandela. Gravado nos locais onde os fatos aconteceram, o filme lembra o dia 2 de fevereiro de 1990, quando De Klerk anunciou perante o Parlamento a legalização do Congresso Nacional Africano e de várias organizações políticas anteriormente banidas. Foi também nessa ocasião que ele marcou para a semana seguinte a libertação de Mandela, preso há 27 anos. A direção é de Joseph Sargent.

Com direção de Philip Saville, "Mandela" foi exibido pela HBO em 1987, quando o verdadeiro Nelson Mandela ainda estava na prisão. Filmado no Zimbábue, o longa retrata fatos da vida do líder sul-africano ocorridos entre 1948 e 1987, e mostra como o jovem advogado se tornou o principal nome na luta política contra o apartheid.

Fonte: g1.globo.com

Para página da categoria

Loading...