'Moto e rock'n roll não têm como separar', afirma motociclista, em RR

27 de Julho de 2014 14:07

7 0

'Moto e rock'n roll não têm como separar', afirma motociclista, em RR

Frankson Rodrigues é dono do Bar do Motoclube e um apaixonado por rock.Neste domingo 27 de julho é comemorado o Dia do Motociclista no Brasil.

A paixão por rock'n roll e motocicletas acompanham Frankson Rodrigues, desde criança, quando lembra de encontros familiares ao som de Ozzy Osborne e U2. Aos 29 anos, o guitarrista, que já integrou uma das bandas de rock mais famosas de Boa Vista, a Leptospirose, e hoje toca na banda Mr. Jungle, é proprietário do bar Roraima Moto Clube, ponto de encontro dos amantes das motocicletas de alta cilindrada.

Em 2010, Frankson abriu o estabelecimento e desde então essa é sua única fonte de renda. Juntar as duas paixões representa um sonho, mas nem sempre foi assim.

"Eu sempre gostei de moto, mas ao mesmo tempo sempre respeitei muito meus pais e eles tinham muito medo de moto. Mas depois que eu montei o bar e minha mãe começou a conviver com o pessoal do Moto Clube, ela viu que não é bem assim. Foi quando comprei minha primeira motocicleta", comentou.

A primeira parceira de aventuras de Frankson foi uma Shadow, mas atualmente ele cruza as estradas com uma Harley Sportster e afirma, "motociclista que não é rockeiro, não é motociclista".

"Moto e rock' n roll não têm como separar. Quem falar que não tem nada a ver você já percebe que não é motociclista. Me refiro ao estilo de moto custom e usar couro. Isso é coisa de rockeiro", destacou.

Frankson consegue dividir o tempo entre as paixões. O bar abre às sextas-feiras, a partir das 21h, e os sábados são dedicados a passeios na Harley. A admiração por motocicleta é tamanha, que o guitarrista começou a fazer um curso de solda e pretende aprofundar a paixão pelo veículo, para isso começará a customizar as motos desde o motor.

"Talvez eu faça um curso mais específico em São Paulo, para aprender a montar o quadro [da moto] e tudo mais. Já tenho amigos me incentivando", confessou.

'Causos' Frankson aprendeu a pilotar motocicleta somente depois de comprar a primeira máquina, em 2012. Na ocasião, pediu para um amigo ajudá-lo a aprender a pilotar. A dupla foi à noite para a Avenida Getúlio Vargas, na zona Norte de Boa Vista, onde ficaram dando voltas até um fato inusitado acabar com a brincadeira do motociclista principiante.

"A gente andando na avenida, eu pilotando e o João [amigo] na garupa, do nada passa uma pick up cortando nossa frente e para um carro da polícia atrás da gente. Caímos no meio, sem saber o que fazer", contou.

Ainda aprendendo a pilotar, o guitarrista lembrou que na hora os policiais desceram armados e mandaram João se ajoelhar enquanto diziam para Frankson desligar a motocicleta.

"Aí eu disse que não sabia desligar, que ainda estava aprendendo. Mas eles acharam que eu estava enrolando e apontaram a arma na minha cara, foi quando o joão falou 'puxa a chave!', foi quando consegui desligar a moto", relatou Frankson, entre gargalhadas.

No final das contas, os policiais tinham confundido os dois amigos com os autores de um crime, mas logo depois a dupla foi liberada.

Mudança Frankson revelou ao G1 os planos futuros para o conhecido 'Bar do Rock'. O motociclista afirmou que pretende mudar o estabelecimento de local, para que o público se sinta mais a vontade. "A gente vai ficar aqui [Praça do Centro Cívico] até o final do ano. Ainda não falei para os amigos, mas talvez ainda este ano iremos inaugurar o bar em outro endereço", revelou.

O motivo da mudança seria o desrespeito de certa parte do público que frequenta o bar. "No começo era muito legal, víamos aquela turma toda curtindo rock. Aí o bar começou a ficar conhecido e começou a vir uma galera que não é rockeira, aí para carro na frente com um paredão, aparece ambulante querendo disputar com o bar, aí não dá", esclareceu. A data para inauguração da nova sede, que será desvinculada do Roraima Moto Clube, não foi revelada.

Fonte: g1.globo.com

Para página da categoria

Loading...