Primeira biblioteca comunitária dentro de UPC vai ter 2 mil livros, no Amapá

17 de Abril de 2015 18:46

12 0

Primeira biblioteca comunitária dentro de UPC vai ter 2 mil livros, no Amapá

Obras foram doadas por alunos de escolas públicas estaduais.Espaço foi inaugurado nesta sexta-feira (17), na UPC do bairro Pedrinhas.

Os moradores dos bairros Araxá e Pedrinhas, na Zona Sul de Macapá, área de periferia da capital, poderão ter acesso a mais de 2 mil livros disponibilizados a partir desta sexta-feira (17), na 1ª Biblioteca Comunitária, que vai funcionar dentro da Unidade de Policiamento Comunitário (UPC) do Araxá/Pedrinhas. O espaço funciona de forma gratuita de 8h às 13h.

As obras foram doadas por alunos das escolas estaduais Gabriel de Almeida Café e Colégio Amapaense, além de outras instituições públicas e privadas. A biblioteca possui espaço de leitura e o acervo de livros didáticos de ensino fundamental e médio, contos, romances, ficção científica, revistas, e periódicos.

A empregada doméstica Natalice Furtado, de 35 anos, tem três filhos, sendo que o mais novo, de 5 anos, está aprendendo a ler. Para ela, o novo espaço será uma fonte de pesquisa para as crianças.

“Espero que as crianças venham aqui aprender a ler e praticar a leitura e o aprendizado. Vai ser uma forma delas não ficarem tanto tempo nas ruas”, disse a empregada que é moradora do bairro Pedrinhas.

O vigilante Charles Barbosa, de 22 anos, dá aulas de capoeira para crianças a partir de 4 anos na UPC. Ele acredita que a biblioteca vai ajudar nos trabalhos dos estudantes e no crescimento intelectual dos moradores.

“Ela é muito importante porque muitos não tem condições de pagar Lan House para pesquisar na internet. Tendo os livros de graça aqui será uma fonte de informação, mais um motivo das pessoas adquirirem mais conhecimento”, comentou Barbosa.

O comandante do 1º Batalhão, tenente-coronel Laurelino Conceição, afirmou que a biblioteca é um espaço para aproximar a comunidade da polícia.

“O principal resultado é a interação entre os moradores e a Polícia Militar. Porque se as pessoas estiverem aqui, trazendo os problemas de cada local é mais fácil para apresentarmos as soluções”, disse o coronel.

Segundo Conceição, a polícia pretende criar outras bibliotecas em unidades de policiamento que poderão ser reativadas.

O comandante informou que estão previstos o funcionamento de aulas de reforço para crianças do ensino fundamental e empréstimos de livros para moradores.

Fonte: g1.globo.com

Para página da categoria

Loading...