Primeiro-ministro de Israel oferece livro de seu pai ao Papa

2 de Dezembro de 2013 11:48

65 0

Primeiro-ministro de Israel oferece livro de seu pai ao Papa

Benjamin Netanyahu se encontrou com o pontífice nesta segunda (2). Segundo imprensa local, encontro foi sério e sem troca de elogios.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, evocou nesta segunda-feira a "herança comum" entre judeus e cristãos e ofereceu ao Papa Francisco um livro de seu pai argumentando que os católicos defenderam os judeus durante a Inquisição espanhola.

Durante seu primeiro encontro com o Papa, que durou 25 minutos, o líder israelense ofereceu a tradução em espanhol do livro de seu pai Benzion Netanyahu, historiador que morreu no ano passado, intitulado "As Origens da Inquisição na Espanha no século XV", de acordo com os jornalistas.

Netanyahu escreveu uma dedicatória no livro: "Para Sua Santidade o Papa Francisco, um grande pastor da nossa herança comum".

Segundo a imprensa israelense, o primeiro-ministro explicou aos jornalistas que viajaram com ele no domingo (1°) para Roma como seu pai afirma neste livro, publicado em 1995, o argumento de que os católicos defenderam os judeus durante a Inquisição na Espanha.

Netanyahu compareceu ao Vaticano com a esposa Sara, sobriamente vestido de preto, e uma delegação de uma dezena de pessoas, incluindo a maioria dos chefes das Forças Armadas israelenses.

O encontro, segundo os jornalistas presentes, aconteceu em um ambiente sério, um pouco melancólico, e não houve troca de elogios.

Questionado sobre a visita papal à Terra Santa, Netanyahu simplesmente disse aos repórteres: "vamos esperar".

Fonte: g1.globo.com

Para página da categoria

Loading...