Testamos! Conheça o novo Moto E da Motorola

13 de Março de 2015 21:08

5 0

Testamos! Conheça o novo Moto E da Motorola

O novo Moto E da Motorola pode ser considerado uma versão mais simples do “queridinho” da empresa, o Moto G. Lançado no final do mês passado, o aparelho - que está em sua segunda geração - ganhou melhorias, ficando mais potente e, apesar do preço sugerido R$ 700, pode ser um excelente modelo para quem ter sua primeira experiência com um smartphone. Nesta semana, o Extra testou o produto e aponta agora seus pontos fortes.

O novo Moto E ganhou uma tela maior, agora ela tem 4,5 polegadas (com resolução de 960 x 540 pixels), sobreposta por um vidro resistente para evitar danos, no caso de pequenos acidente. Mesmo assim, ele é pequeno e compacto. Assim, seu manuseio com apenas uma mão é fácil e, por ser leve, não incomoda. Um ponto positivo é que, para agradar todos os gostos, o aparelho possui diversas capas e bands coloridas, que podem ser usadas para customizar o produto.

O aparelho vem de fábrica com novo Android 5.0 Lollipop, que possui uma interface bastante intuitiva, que não deixa o usuário perdido na hora de navegar pelo sistema operacional, além de ser muito elegante. Outro ponto interessante, é que a memória interna do aparelho (há versões de 8 e 16GB, expansível via cartão microSD até 32GB) não vem lotada de vem lotada de aplicativos. Eles são poucos e úteis.

O Moto E vem com recursos que antes eram exclusivos do Moto X. Um deles é não precisar pressionar o botão de Liga/Desliga para ver na tela do aparelho a data, as horas e as notificações.

O Moto E possui um processador Qualcomm Snapdragon, com CPU quad-core de 1,2 GHz, que permite o uso do aparelho sem muitos atrasos. Ou seja, aplicativos rodam com fluidez.

Outro aspecto muito interessante do aparelho é a bateria. Ela dura bastante.

Você também pode contar com rádio FM e TV digital no aparelho, o que pode ser um serviço bem útil para quem não quer perder a novela, enquanto estiver na rua.

O Moto E é um smartphone dual chip, ou seja, se você tem mais de uma linha telefônica, pode usar ambas através dele.

Para os fãs de fotografia, a câmera do Moto E pode decepcionar. Em relação à geração anterior, não houve mudança na câmera traseira, que continua com 5MP e sem flash LED. Já a câmera frontal é VGA, que não traz muita qualidade para as selfies, mas serve para quebrar o galho.

A conclusão é que, apesar do preço, que não é muito barato, o Moto E pode ser uma ótima pedida para quem estrear no mundo dos smartphones e precisa de uma aparelho de uso simples, mas repleto de aplicativos úteis.

Fonte: extra.globo.com

Para página da categoria

Loading...