Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Ministra diz que grupos armados atacaram hospital infantil em Caracas

21 de Abril de 2017 07:32
13 0

Governo diz que ataque foi realizado por oposicionistas; oposição afirma que gás lacrimogêneo lançado pela polícia afetou crianças que estavam em hospital.

Um manifestante atira de volta lata de gás lacrimogêneo durante protesto contra o governo em Caracas, na Venezuela, na quinta (20) (Foto: Marco Bello / Reuters)

A ministra das Relações Exteriores da Venezuela, Delcy Rodríguez, afirmou que "grupos armados contratados pela oposição" atacaram um hospital infantil, em El Valle, em Caracas, onde foi registrado na noite de quinta-feira (20) confrontos entre manifestantes e forças de segurança.

"Eu denuncio perante a comunidade internacional que grupos armados contratadas pela oposição atacaram um hospital infantil com 54 crianças", escreveu a chanceler em sua conta no Twitter.

Delcy não deu mais detalhes do fato, mas acrescentou em outra mensagem que o presidente Nicolás Maduro "deu a ordem de esvaziar o hospital para proteger as crianças e recém-nascidos".

A ministra também disse que "o pequeno grupo de governos que manifestaram seu apoio público à oposição venezuelana tem incentivado este vandalismo e violência extrema".

Na região de El Valle, onde está localizado o hospital, foram registrados na última noite vários saques a estabelecimentos comerciais, e confrontos entre as forças de segurança e grupos de manifestantes que montaram barricadas nas ruas incendiando pneus, segundo informações da imprensa local.

Agentes da Polícia Nacional Bolivariana (PNB) e da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) lançaram gases lacrimogêneos para dispersar os protestos.

Por sua vez, o deputado de oposição, José Manuel Olivares, escreveu em sua conta no Twitter: "Crianças do Hospital Materno Infantil Hugo Chávez afetadas pelas bombas lacrimogêneas lançadas pela GNB".

Outros confrontos entre grupos de manifestantes e forças de segurança foram registrados em outras áreas de Caracas.

Leia também: Príncipe Philip deixa hospital em Londres, diz Palácio de Buckingham

Fonte: g1.globo.com

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0