Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Museu Nacional reúne 300 obras que misturam xilogravura e literatura de Cordel

27 de Novembro de 2018 07:30
63 0

Obras assinadas por gravadores, poetas e cordelistas como Ariano Suassuna, Dila e Jota Borges fazem parte da mostra. Entrada gratuita.

Segundo os curadores Edna Pontes e Fábio Magalhães, o trabalho reconta parte da trajetória da arte popular que despertou o interesse de intelectuais e artistas modernos. "A técnica de ilustração chegou ao Brasil no século 19 e foi usada na literatura de Cordel até a metade do século 20, quando começou a ser substituída por fotos e pela zincogravura", explica Magalhães.

Trechos das histórias de Cordel também serão apresentados ao público, assim como as narrativas dos cantadores e dos repentistas. “Incluímos, também, obras de artistas plásticos que, muito embora não façam parte da denominada arte popular, produziram xilogravuras com linguagens de ‘parentesco’ com o Cordel”, acrescenta o curador.

Fonte: g1.globo.com

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0