Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Opinião: por que Cristiano Ronaldo não foi o melhor do mundo em 2016

9 de Janeiro de 2017 13:09
129 92
Opinião: por que Cristiano Ronaldo não foi o melhor do mundo em 2016

Português ganhará quarto prêmio da carreira em cerimônia nesta segunda, mas Messi jogou suficiente para superá-lo – mesmo sem ganhar Champions e Copa América

A distância duas vezes e meia maior na pontuação da Bola de Ouro (745 a 316 pontos) sugere uma premiação bastante previsível nesta segunda-feira. Eu e você sabemos já há algum tempo que Cristiano Ronaldo será eleito o melhor do mundo pela quarta vez na cerimônia pomposa da Fifa, separada pela primeira vez desde 2009 da revista France Football. Mas teria ele realmente sido o melhor jogador de 2016? Eu digo que não.

“Ah, mas quem é você na fila do pão?”, deve contestar a maioria já revoltada com o andar do texto. Bem, sou redator/repórter/comentarista na editoria de Futebol Internacional do GloboEsporte.com e não escrevo este artigo opinativo com o intuito de polemizar. Nem para ser o “diferentão”, até porque não estou sozinho nessa. É, sim, uma oportunidade para colocar na tela em mais do que 140 caracteres o que tenho consolidado na minha cabeça desde novembro – e vez ou outra manifesto nas redes sociais.

O meu voto iria para Lionel Messi. Não há motivo para fazer mistério. Mas primeiro falemos sobre Cristiano Ronaldo, de quem tenho enorme admiração como atleta e pessoa. Produto da superação, do esforço, do sonhar e realizar. Máquina dos números, maior artilheiro da história do Real Madrid com média maior que um gol por jogo (!!!) e, até o momento, maior artilheiro da Liga dos Campeões (tem 95 gols, dois a mais que Messi).

O português pratica um futebol de altíssimo nível há uma década na Europa – na minha geração, só ele e Messi foram capazes disso. Nem Ronaldinho, nem Ronaldo, o Fenômeno, nem Zidane. Romário optou por voltar ao Brasil no auge. Estava em seu direito, mas não saberemos quantos prêmios e títulos a mais poderia ter conquistado. São dez anos jogando essa bola, com raríssimos deslizes. Temos de valorizar cada segundo e agradecer por sermos contemporâneos.

O legado de Cristiano já está cimentado na galeria dos maiores craques independentemente do que venha fazer até o fim da carreira. O que não o deixa imune aos memes de cada dia, afinal, a vida é muito curta para não rirmos de nós mesmos – e dos ídolos que habitam o nosso mundinho. Por favor, não seja um hater, não espalhe ódio por um porque você é mais fã do outro. Lembre-se que rir faz bem à saúde (estes são os únicos conselhos de autoajuda que você vai ler até o fim do texto).

Feita a introdução, vamos ao que interessa: os títulos coletivos colocaram Cristiano Ronaldo como o favoritaço™, e não exatamente suas performances individuais. Ele fez algumas partidas memoráveis, outras nem tanto, mas as cenas marcadas em nossas retinas são as que envolvem taças. Mais precisamente as duas maiores possíveis em 2016: Liga dos Campeões e Eurocopa – o Mundial de Clubes veio com a votação já encerrada.

Ninguém votou em Cristiano Ronaldo porque ele fez três gols sobre o Wolfsburg (veja no vídeo acima), que terminou a última Bundesliga em oitavo, no jogo de volta das quartas de final. Ou até mesmo pelo hat-trick anotado no rival Atlético de Madrid em novembro, quando a opinião pública já havia se decidido. Quantos que chegaram até aqui, por exemplo, se lembram dos quatro gols que marcou contra o Celta de Vigo, no início de março, pelo Espanhol?

O gajo vai ganhar por causa da undécima e da inédita Euro com Portugal – onde teve grande parcela como líder e capitão, mas, com a bola rolando, destacou-se apenas em dois dos sete jogos: Hungria, no empate pela fase de grupos que classificou sua seleção como uma das melhores terceiras colocadas (e por isso acabou na chave mais fácil), e País de Gales, com gol e assistência na semifinal. Na decisão com a França, saiu lesionado aos 18 minutos, e o título foi definido com um gol de Éder na prorrogação.

Éder foi o que Higuaín poderia ter sido na Copa América Centenário – e também em 2015 e 2014, mas este é outro tema. Messi seria campeão com a Argentina, não haveria pênalti por cima do travessão e tampouco um anúncio de aposentadoria precoce da seleção não concretizado.

Nada disso aconteceu, mas é importante ressaltar que Cristiano Ronaldo não decidiu o seu destino sozinho. A metáfora também vale para Sergio Ramos, Griezmann e Juanfran, personagens da final da Champions – o zagueiro pelo gol (impedido) no tempo normal, os colchoneros pelas penalidades perdidas. De quem seria a Bola de Ouro se Griezmann cobrasse o pênalti centímetros mais baixo do travessão de San Siro ou se Higuaín fosse o Éder – e Éder fosse o Higuaín por aquelas duas noites de 26 de junho e 10 de julho?

É preciso saber relativizar e não deixar os títulos encerrarem a discussão, afinal, esta é uma eleição sobre o melhor jogador, e não quem simplesmente ergueu mais taças num ano. Eles devem influenciar? Sem dúvida. Mas não podem ser definitivos. Do contrário seria mera questão matemática.

Há outros números mais interessantes quando se analisa o desempenho. Por exemplo: paira no ar a sensação de que o prêmio a Cristiano Ronaldo é incontestável, mas ele esteve longe do melhor ano de sua carreira (conquistas coletivas à parte).

Em 2013, ele marcou 69 gols e deu 17 assistências por Real Madrid e Portugal, com participação direta em um gol a cada 57,6 minutos. Ou seja, em menos de uma hora de jogo! Sabem quantos títulos ele ganhou? Zero.

Cristiano ganhou notoriedade, principalmente, por classificar Portugal para a Copa no confronto contra a Suécia de Ibrahimovic. Aquela votação foi extremamente apertada com Messi e Ribéry, que havia vencido a Liga dos Campeões com o Bayern, mas anotado 46 gols a menos. Não seria justo ele perder, como também não seria aceitável Messi não ficar com a Bola de Ouro em 2012, ano que em marcou inacreditáveis 91 gols. Os dois já superaram o argumento da ausência de títulos relevantes. Messi tampouco ganhou a Champions ou a Copa em 2010.

Em 2016, Cristiano Ronaldo anotou 55 gols (sendo 11 de pênalti, 20%) e também contribuiu com 17 assistências em 57 jogos. Participou diretamente de um gol a cada 69 minutos, ainda atrás dos retrospectos de 2015 (67,6), 2014 (62,1), do já citado 2013 (57,6) e 2011 (67,1). Em 2012, também fez mais gols (63), mas, por ter entrado mais vezes em campo, o número subiu para uma participação em gol a cada 81,5 minutos.

Messi, o seu maior concorrente, fez 59 gols (sendo oito de pênalti, 13%) e deu 32 assistências em 62 partidas em 2016. Criou um gol a cada 58 minutos, algo muito próximo da melhor marca da carreira de Cristiano Ronaldo e acima dos 69 minutos da vez. Considero esta diferença no mínimo considerável para o debate. Também foi o artilheiro do ano.

O argentino não saiu de mãos vazias no que diz respeito a títulos: foi campeão espanhol, da Copa do Rei e da Supercopa da Espanha. E fez o seu melhor torneio com a seleção, ainda que novamente a maior lembrança seja o pênalti desperdiçado (natural por ter sido uma grande falha na final) em vez das atuações ao longo da Copa América Centenário, mesmo tendo começado a competição lesionado.

Nós lembramos do todo. Ou melhor: pesquisamos, recapitulamos o ano dos dois, mês a mês. Os jornais de Madri davam o tom: Cristiano Ronaldo começou aquém das expectativas. Foi cobrado pela falta de regularidade habitual na carreira em janeiro pelo “Marca”, que no mês seguinte viria até a reconhecer “O Despertar da Besta”. Se acordou... é porque estava dormindo.

Seu primeiro grande jogo aconteceu já em fevereiro, contra o Athletic Bilbao (dois gols e uma assistência na vitória por 4 a 2). Depois, engrenou com Zidane e teve atuações destacadas diante de Celta, Roma (2x), Barcelona, Wolfsburg, Valencia e Deportivo. Três na Champions (parou nas quartas de final), cinco no Espanhol.

A lesão sofrida na decisão da Euro o afastou dos gramados até setembro e pode ter influenciado no seu retorno. Até sair de folga para o Natal, Cristiano Ronaldo contabilizou apenas mais sete partidas em que se destacou.

Em novembro, chegou novamente a ser cobrado pelo diário “AS” quando Bale decidiu contra o Leganés – o português vinha de duas atuações realmente ruins contra o Legia Varsóvia na Champions. O seu grande jogo na temporada até então foi no clássico com o Atlético de Madrid no Vicente Calderón, quando anotou um hat-trick. No Japão, faria mais três no Kashima Antlers.

Em números finais, Cristiano Ronaldo destacou-se em 17 jogos no ano (30% dos jogos que atuou), com 37 gols e quatro assistências.

Pois a lista de Messi é maior. Foram 25 jogos em que se destacou (40%), com 45 gols e 14 assistências usando os mesmos parâmetros. O seu pior momento aconteceu em abril, durante a eliminação do Barcelona para o Atlético de Madrid nas quartas da Champions, mas recuperou-se em maio com duas lindas assistências na final da Copa do Rei.

Nos Estados Unidos, brilhou em seguidos jogos com a Argentina, mesmo com a limitação de minutos por voltar de lesão. Na opinião deste que vos escreve, nem em 2014, quando foi eleito o melhor da Copa do Mundo, ele decidiu tanto – respeitando a distância de nível entre os adversários.

O seu auge, porém, apareceu na segunda metade do ano. Messi colecionou atuações memoráveis contra Celtic, Sevilla (só faltou fazer chover no Ramón Sánchez Pizjuán) e, principalmente, Manchester City (três gols e uma assistência diante do antigo mestre Pep Guardiola; veja os gols abaixo). Só na Champions, chegou a 10 gols em cinco jogos na fase de grupos.

Mais: o argentino terminou a primeira parte da temporada 2016/17 com 23 gols e sete assistências em 20 jogos – com participação direta em gol a cada 55 minutos! É como se, aos dez de cada segundo tempo, um gol já tivesse a assinatura do camisa 10. Fora a magia que nos deixou boquiabertos mesmo sabendo do que é capaz desde que era uma pulga.

Em 2016, Messi foi poesia e prosa. Futebol com bola. Buchecha com Claudinho.

Fonte: globoesporte.globo.com

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 92
Jeferson Silva

11 de Janeiro de 2017 08:30

puxa sacoooo, deve ser estagiario.

Andre

10 de Janeiro de 2017 14:11

Cara (editor), ninguém se importa com sua opinião, CR7 manda um abraço!

Andre Ataide

10 de Janeiro de 2017 13:31

É simples vai tomar nas mãos dele e vc mesmo entrega ao Messi kkkkk

Eduardo Castro

10 de Janeiro de 2017 11:00

Uma materia super imparcial. Selo Fifa de puxa saquismo para o Messi

Rudy Kawabata

10 de Janeiro de 2017 09:45

16 gols, sendo 10 na fases de grupos, contra Malmo, Shaktar e outras ruindades! O que ele fez contra o Atlético de Madrid e o City? NADA!!! CHOLAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA MAIS!!!

Luciano Ramos

10 de Janeiro de 2017 07:57

Argumento MIMIMI do estilo "galvao" q puxa saco de Messi e Neymar... Faz mais um deste que ta pouco... Ainda bem q essa opiniao parcial não vale nada... Desde que o mundi e mundo vocês da globo ENDeusão Messi e deixam em descrédito Cristiano... Nao faz mal, ELE GANHOU MAIS UMA BOLA DE OURO

Khalil Amaral

9 de Janeiro de 2017 23:31

CADÊ A ESTATÍSTICA DE PIPOCADAS COM A SELEÇÃO POR MINUTO?

Joao Vitor

9 de Janeiro de 2017 23:01

Números impressionantes do CR7 na Premier league 0,40 gols por partida, só ganhou premio na ultima temporada em 6 anos e só pra lembrar, jogava com o timaço do United que foi o melhor da história do clube, chegou 2 finais seguidas de UCL

Rafael Alves

9 de Janeiro de 2017 22:34

Esse cristiano Ronaldo desse ano foi o melhor do que todos os anos de messi

Rafael Alves

9 de Janeiro de 2017 22:34

Larga de ser troll, ronaldete! Bota lá no iltube a temporada 2010-2011 do MEU BARÇA que tu vai ver o que é ser GÊNIO!! Teu penaldo NUNCA teve uma temporada superior a do ET!!! CHOLAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA MAIS!!!

Gilvan Costa

9 de Janeiro de 2017 21:03

Com a bola nos pés é ridículo comparar cr7 com Messi. O argentino sempre esteve anos luz à frente.

Jefferson Kuster

9 de Janeiro de 2017 20:10

Ganhou por méritos, os títulos foram consequências. Ninguém ganha título sozinho, nem Messi nem Ronaldo, mas sua temporada foi incontestávelmente melhor,

Paulo Leite

9 de Janeiro de 2017 17:41

ACEITAAAA QUE DOI MENOS..... XORA LESSIS

Douglas Meneses

9 de Janeiro de 2017 17:23

O CHORO É LIVRE

Francisco Paulino

9 de Janeiro de 2017 17:14

E muito puxassaquismo para este argentino

Carlos Cauvila

9 de Janeiro de 2017 16:50

Sensacional, Carlos Cauvila!

Wellington

9 de Janeiro de 2017 16:15

Messi é um grande jogador ,mas,dizer que nesse ano ele merece mais que Cristiano,PFVR NÉ!?

Nelson Castro

9 de Janeiro de 2017 16:25

Sem sentido, só um torcedor do Messi escreve algo assim, teve jogo que o Messi não jogou nada e teve que Cr7 também, dê o prêmio para o Marlone então, já que Cr7 não merece

Rafael Silva

9 de Janeiro de 2017 16:08

dois jogadores fantásticos, porém, menosprezar um deles é pecado, essa reportagem é ridicula, deveria rever isso ai, o ano do cara foi melhor do que o do Messi. O fato dele fazer menos gols que o messi não o faz ter tido um ano ruim. Reveja a matéria ai.

Gleison Silva

9 de Janeiro de 2017 16:04

Já viu o número de assistências?

Felipe Freitas

9 de Janeiro de 2017 16:20

Não precisa ser Messizete para concordar com a realidade....

Mateus Jacob

9 de Janeiro de 2017 16:02

Se o prêmio parasse de levar em conta os títulos de times/seleções, e averiguar cada jogador individualmente. O Messi com certeza teria mais que Cinco bolas de ouro na carreira.

Rene Barbosa

9 de Janeiro de 2017 16:30

Muita conversa pra justificar o injustificável, há tempos essa eleição não serve pra nada.. (se é que já serviu). O futebol é um esporte coletivo, ngm pega a bola, bate o tiro de meta, ganha no alto de cabeça dribla o lateral cruza e cabeceia sozinho.. FIFA criou isso pra dar os parabéns ao craque daquele ano, daí ser melhor do mundo?? Que faça uma eleição para o melhor tenista, golfista, nadador.. aí sim justifica tanta estatística/prêmio.

Bernardo Guaracy

9 de Janeiro de 2017 15:52

Resumindo: Messi teve um desempenho melhor em números, e CR7 em títulos, o que pesa mais para esta votação da FIFA!

Jarbas Junior

9 de Janeiro de 2017 15:51

Messi é o mais habilidoso, mais técn,ico, melhor pelo que a natureza já deu ao cara o dom de ser craque...mas esse ano CR foi melhor. E se é pra relativar tudo....CR7 não joga ao lado de Neymar, Suárez e Iniesta. O time do Barcelona é melhor.

Eduardo

9 de Janeiro de 2017 15:51

Matéria feita por algum torcedor do messi, o CR7 ganhou tudo essa temporada e o messi que merece, faça me rir, se duvida vão colocar o neymar em segundo.

Tricolor Chato

9 de Janeiro de 2017 15:50

O Cristiano merece mais, ficam polemizando dizendo que o Messi é talento natural e o Cristiano não é, que o Real gira em torno do Cristiano, o Barcelona também joga em função do messi, inclusive em outros anos mandou ótimos jogadores embora por ego dele... O importante é o resultado final, Messi joga demais, porém o Cristiano mesmo sendo o preterido da "Crítica" fez por merecer levar o premio.

Thiago Dias

9 de Janeiro de 2017 15:51

Edmundo foi o melhor jogador do mundo em 97 ! !

Lindon Johnson

9 de Janeiro de 2017 15:37

Se o messi foi o melhor pq o barcelona não ganhou nenhum titulo fora do pais? e a argentina nao ganhou nada?

Vitor Oliveira

9 de Janeiro de 2017 15:54

Historicamente os títulos coletivos foram levados em conta nesta decisão,o que obviamente discordo,pois a disputa é individual...Cristiano Ronaldo...o segundo melhor jogador da história...Lionel Messi o melhor da história...aff argentino,mas fazer o quê? em 2016 Lionel Messi mais uma vez merecia o premio de melhor do mundo.

Bruno Garcia

9 de Janeiro de 2017 14:33

Segundo Agnaldo, Messi se machucou, jogou menos jogos que Cr7 e ainda fez mais gols e mais assistências.

Leandro

9 de Janeiro de 2017 14:16

Você assistiu a copa mesmo neh ou Pelé mané kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vai procurar tuas drogas!

Leandro

9 de Janeiro de 2017 14:16

Adversários que o Messi fez gols nas copas: 1 gol contra Sérvia e Montenegro em 2006, 1 gol contra Bósnia e Herzegovina, 1 gol contra o Irã e 2 gols contra a Nigéria em 2014! E c0m0 EU já havia dito, só babas na fase de GRUPOS!! ENTENDE?

Lucas Soares

9 de Janeiro de 2017 13:57

Falou tudo. O que acontece é sempre isso mesmo

Eduardo Dias

9 de Janeiro de 2017 15:27

O cara fez um texto gigante pra defender o Messi, eu fiz um pequenininho: Futebol é paixão e não um monte de números onde o cara deu 0,5 passe a mais que o outro. O Cristiano foi melhor, brilhou no time e na seleção... já o Messi brilhou no time e ele até melhorou na seleção Argentina mas olha onde ela esta na eliminatória da Copa.... do que adianta dar 50 passes certos, fazer um milhão de gols e o time não decolar.

Lucas Oliveira

9 de Janeiro de 2017 13:41

ano passado foi a mesma coisa Cristiano Ronaldo fez mais gols que Messi em todo ano, mesmo assim não ganhou a bola de ouro pois Messi tinha ganhado tudo, e esse ano ta sendo a mesma coisa. (que dizer Messi não e artilheiro de tudo.). e estão inventando desculpas só porque Messi vai ficar de fora . gente tem que parar de mimi e aceitar que esse ano Cristiano Ronaldo foi infinitamente superior que Messi.

Marco Tulio

9 de Janeiro de 2017 13:43

A globo sempre da um jeitinho de puxar saco para o messi do msm jeito e pro flamengo

Carlos Xavier

9 de Janeiro de 2017 13:39

humm!!! o que você me diz de 2006 onde canavarro foi eleito o melhor, zidane em segundo e ronaldinho em terceiro? ou então seguindo esta mesma ideia, estes critérios da até pra falar de 2007 onde kaká foi eleito o melhor com messi em segundo e cr7 em terceiro. foi injusta a vitoria de kaká? cr7 melhor de 2016 sim!!! relaxa que dói menos.

Diego Pereira

9 de Janeiro de 2017 13:48

Péssimo dia pra quem odeia CR7.

Antonio Ribeiro

9 de Janeiro de 2017 13:38

Entao dê titulo de melhor jogador do mundo ao cr7 e de garçon a messi.... O importante nos numeros e gols e titulos, assistencia nunca teve mesmo peso de gol

Hugo Filho

9 de Janeiro de 2017 13:47

O prêmio é dado para o melhor jogador do ano, e no ano Cristiano Ronaldo foi melhor, além de ajudar suas equipes a conquistarem títulos importantes. Dizer que o Messi tem que vencer só porque é melhor que o CR7 e blablabla é ridículo, sem fundamento algum! Sendo assim dá o prêmio pro Ronaldo Fenômeno, que é o melhor da história

Rafael Quinhones

9 de Janeiro de 2017 13:37

Ainda bem que você é zorba, é não vota!

Iago Machado

9 de Janeiro de 2017 13:34

se o messi ganhar, vocês podem devolver uma bola pro cristiano e uma pro iniesta. messi ganhou nada ano passado apesar de ter jogado bem.

Bruno

9 de Janeiro de 2017 13:23

Parabéns Sr. Vitor Canedo,usando de sua "influência" nos meios de informação para denegrir a imagem de outra pessoa,por ser clubista ,seja mais profissional seu hipócrita...em 2010 o Sneijder foi muito melhor que o messi em todos os quesitos e não levou a bola de ouro...em 2012 CR7 jogou muito mais que o messi e não levou a bola de ouro...e não vi ninguém aqui citando motivos que o sneijder ou CR7 jogaram mais e mereciam ganhar o prêmio...

Gabriel Rocha

9 de Janeiro de 2017 13:22

Messi é muito melhor que Cr7!! Cê é loco cachoeira.

Felipe Leodoro

9 de Janeiro de 2017 13:22

Ta de brincadeira essa matéria , kkkkkk panelinha do messi ? Esse ano é mais que merecido ser o cr7 .

João José

9 de Janeiro de 2017 13:22

Caramba Victor Canedo, já não basta ficar twittando sem parar o seu mimimi no twiter, agora subiram esse seu post esdruxulo, se vc realmente acha que quem faz mais gol deve ganhar o melhor do mundo leve o Fred pra disputa, esse ano CR foi decisivo em muitos jogos que jogou e até nos que não jogou, também gosto muito do Messi, mas isso que vc fez ai em cima deu até vergonha.

Elcio Junior

9 de Janeiro de 2017 13:19

Quem perdeu Pênalti decisivo??? quem na copa América foi lá e bateu pra fora?? e quem na final da ucl foi lá e fez? matéria com muito mimimi, pega o que um fez de bom no ano e enfatiza a matéria inteira, e pega o que outro não fez e enfatiza também.

Wellington Pim

9 de Janeiro de 2017 13:19

O Cara só quer ibope em um texto tão ridículo desse! O cara é o melhor do mundo sem sombra de dúvidas...Jogador completo, Títulos maravilhosos no FUTEBOL!

Vinicius Oliveira

9 de Janeiro de 2017 13:18

Que cara idiota, claro que os dois merecem, aceita que CR7 foi melhor mano, é a premiação da FIFA não é a sua

João Batista

9 de Janeiro de 2017 13:18

O Messi nem deveria estar nesta lista, a FIFA tomou o lugar que seria de direito do Bale e o colocou entre os três!

Troll Silva

9 de Janeiro de 2017 13:17

Desde quando o melhor é quem faz mais gols e da mais assistencias? Zidane foi melhor do mundo 3 vezes e nunca fez mais que 20 gols numa temporada. O melhor é quem faz um ano regular e principalmente DECIDE nos momentos mais importantes. Messi fez 5 gols a mais mas esses gols foram em quais jogos? Contra o Celtic e Man City na fase de grupos da UCL em jogos que n valem nada? Messi se destacou só em jogos inuteis mas em jogos importantes ele sumiu. Qual a sua definição de melhor?

Bruno

9 de Janeiro de 2017 13:16

em 2010 quem teria que ganhar era o Iniesta comandante da conquista da Espanha

Wellington Soprani

9 de Janeiro de 2017 13:15

Um fracassou pq o time pipocou junto com ele, e o outro pq pipocou mas o time salvou, eai?

Mengão Rio

9 de Janeiro de 2017 13:15

Quem tem que ganhar é messe, o premio ja diz, MELHOR JOGADOR DO MUNDO, não o que ganhou mais titulos, e os numeros individuais do messi foram infinitamente melhores do que o do cr7.

Jean Pereira

9 de Janeiro de 2017 13:14

Qntas vezes o Messi venceu a Bola de Ouro sendo carregado pelo Iniesta, Chave e Cia?

Claudio Chagas

9 de Janeiro de 2017 13:14

Um bom jogador e só, nunca chegará aos pés do Messi e nem do Neymar, sabe aquele teste que japoneses fizeram com o Messi e o Suarez, eles deveriam fazer o mesmo com Cristiano Ronaldo e outro jogador do Real, ai vocês veriam que é um jogador cintura dura.

Bruno Brum

9 de Janeiro de 2017 13:44

O cara inteligente, volte a aprender a matemática para fazer matéria, CR7 fez 51 gols em 48 partidas só no Real Madrid na ultima temporada, e o Messi fez 41 gols em 49 jogos no Barça, faz os cálculos novamente aí o cabeça de bagre.

Laura Ferreira

9 de Janeiro de 2017 13:13

Agora é pra tee piedade do cara pq tá velhinho é ?kkkkkkkk

Guilherme Henrique

9 de Janeiro de 2017 13:13

Messi foi o melhor? O Barça não é nem o segundo no campeonato espanhol, o Messi não venceu a Champions, não consegue ganhar nada com a seleção argentina que é acredito eu uma das 3 melhores do mundo. E o Messi é o melhor? O Cristiano já ganhou tudo que o Messi ganhou, mas o Messi não. O Messi nunca sairá do Barça porque sabe que não será o mesmo em outro time, principalmente se jogar na liga inglesa.

Victor Moura

9 de Janeiro de 2017 13:13

Quando isso? Já aconteceu de cristiano ter 3, 5 gols a mais, porém o Messi sempre teve o dobro de assistências...

Gavioes

9 de Janeiro de 2017 13:12

Kkkkk exato

Junior Mota

9 de Janeiro de 2017 13:12

Kkkkk muito sentido tem seu comentário em

Bruno

9 de Janeiro de 2017 13:12

Mandou bem, Bruno.

Douglas Souza

9 de Janeiro de 2017 13:12

É incrível a capacidade da Globo de puxar saco do Barcelona e dos jogadores do time, chega a ser ridículo, o ano de Cristiano Ronaldo foi perfeito tanto coletivamente quanto individualmente, dizer que messi foi superior a CR7 e que Neymar foi superior a Griezmann em 2016 é ridículo, lamentável..

Souza

9 de Janeiro de 2017 13:12

Boa Souza, finalmente um fã do CR7 admitiu que o Messi foi melhor, porém CR7 ganhou títulos mais importantes.

Rodrigo Nogueira

9 de Janeiro de 2017 13:45

Morra de inveja kkkkkkkk Messi ganhou melhor jogador da copa do mundo no Brasil e ganhou bola de ouro por ganhar ligada dos campeões duas delas não merecia. Cada um com o seu momento esse e o do Cristiano mito respeita o momento que e maravilhoso.....

Cristiano Gomes

9 de Janeiro de 2017 13:12

messi foi muito superior , mas oque manda são os titulos ! haha

Evandro Lima

9 de Janeiro de 2017 13:11

Aquela bola na gaveta de ontem foi de fora da área, ne?

Lourenco

9 de Janeiro de 2017 13:11

Gosto mais do futebol do messi mais sem duvida CR7 foi mais importante em 2016 pra seu clube e sua selecao,messi nao consegue ganhar um titulo se quer pela Argentina isso pesa muito tbm foi eleito melhor da copa 2014 que pra mim Roben e Di Maria entre outros jogou bem mais que ele , na minha opiniao esse jornalista na vdd é um grande fa do messi e so.

Lucas Motta

9 de Janeiro de 2017 13:11

MANO DESDE QUANDO BOLA DE OURO SE ESCOLHE POR TITULOS GANHADOS ?? SE FOR ASSIM O PEPE TEM ESTAR ENTRE OS TRES !!! E OUTRA POR MIM QUEM DEVERIA ESTAR AI TINHA QUE SER O LUISITO SUARES QUE JOGOU MT

Matheus Gusso

9 de Janeiro de 2017 13:43

Onde posso mandar meu currículo? Não tenho diplomas, mas tenho bom senso

Troll Silva

9 de Janeiro de 2017 13:11

Se gols e assistências não pesam tanto então o melhor do mundo foi o Pepe, ganhou tudo e jogou muito mais q o penaldo

James Santos

9 de Janeiro de 2017 13:11

Parabéns pelo texto, cara ! Realmente vai ser uma injustiça. Messi e até Griezman foram superiores individualmente. Pode ser que os fanboys dele entendam agora.

Tiago Mariano

9 de Janeiro de 2017 13:11

Messi sempre vai ser o melhor do mundo!! Soh jogou menos que Ronaldo fenômeno e Ronaldinho Gaúcho !!

Lucas Silva

9 de Janeiro de 2017 13:10

Muito grande, vou esperar virar filme.

Fabio

9 de Janeiro de 2017 13:10

Quantos quilos de maconha o autor do texto fumou?

Jose Barbosa

9 de Janeiro de 2017 13:10

Quantos "se" ele citou acima cara "se" eu estivesse na final no maracanã em 2014 poderia marcar o gol de pênalti mas "se" é apenas uma hipótese então baba ovo do messi vai trabalhar e para de mimimi!

Paulo Vaconcelos

9 de Janeiro de 2017 13:10

Só tem alienado aqui, é só assistir futebol pra ver que o que está escrito no texto é pura realidade

Jadison

9 de Janeiro de 2017 13:10

Quando o Messi jogar em alto nível em outro lugar que não seja o Barcelona, poderá ser chamado de grande craque. Ele só funciona dentro do esquema do Barcelona, onde não marca e não joga sem a bola. Na Seleção Argentina é um arremedo de camisa 10, nunca decidiu nada, nunca ganhou nada e nunca fez qualquer diferença, e olha que por lá jogadores excepcionais.

Judson

9 de Janeiro de 2017 13:10

O interessante é que em vários anos de comentários, nunca vi nenhum repórter fazendo um comentário que o messi não merecia o premio e o ronaldo sim, é de se entender que um time ( barcelona) que era mediano ate os anos 90 e depois se tornou um bom time tenha deixado vários torcedores satisfeito, pq sempre viram o real ganha tudo e ter de engolilo e aproveitando o momento tenta de tudo para prejudicar o time e os jogadores do realmente maior do mundo... dalhe REAL MADRID.

Vinícius Oliveira

9 de Janeiro de 2017 13:10

Só li verdades. Messi é um gênio

Ramon Silva

9 de Janeiro de 2017 13:30

Cristiano mito ganhou uma bola de ouro na Inglaterra na Espanha e fácil

Evandro Lima

9 de Janeiro de 2017 13:10

Messi foi premiado com a Bola de Ouro na edição anterior sem nenhum mérito. foi escolhido melhor jogador da Copa do Mundo sem ser, melhor da Copa América sem ser, Cristiano Ronaldo merece sim a Bola de Ouro.

Evandro Lima

9 de Janeiro de 2017 13:10

Digo mais, queria ver esse messi, que nao sabe cabecear, nao sabe chutar de fora da area, jogar em outro clube que nao seja o barcelona, ser campeao da champions por outro time igual CR7.

Guilherme Henrique

9 de Janeiro de 2017 13:10

Nossa cala boca João, Messi joga bem contra MC, MU, Arsenal, Chelsea e tu acha que Everton, Leicester e West Ham vão ser problema pra ele? Vai assistir campeonato de bolinha de gude cara...

Guilherme Henrique

9 de Janeiro de 2017 13:09

Guilherme Henrique!!!

Gabriel Alleyne

9 de Janeiro de 2017 16:37

kkkkkk só li um monte de mimimi kkkkkkk

Matheus Prado

9 de Janeiro de 2017 13:09

Mas ele não fala só em gols, assistências e participações em gols também.....nao vi onde CR7 jogou muito mais mas cada um cada um...

Vinicius Burity

9 de Janeiro de 2017 16:03

Cristiano Ronaldo , não precisa de números esse ano , é só parar e ver , quem teve mas olofotes pelo seu talento incontestável ? Admiro tanto messi quanto Cristiano, e não vejo diferença entre os dois , messi nasceu pronto , Cristiano correu atrás , e os dois são melhores do mundo ! Porém esse ano Ronaldo foi melhor ! Fazer um texto na base do se , paciência , eu não sou redator , mas sou apaixonado pelo futebol , e sei quem fez o melhor esse ano !

Emerson Silva

9 de Janeiro de 2017 13:09

Messi é melhor jogador do mundo incontestável.

Guilherme Henrique

9 de Janeiro de 2017 13:09

Ferguson foi o maior de todos os tempos e quando chegou no United ficou 3 ou 4 temporadas sem nenhum troféu sequer, saiu de lá com 50 títulos... um técnico na PL é mt diferente de um jogador lá...