Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Palmeiras falha nos pênaltis e é eliminado da Libertadores no Allianz Parque

10 de Agosto de 2017 03:09
16 0
Palmeiras falha nos pênaltis e é eliminado da Libertadores no Allianz Parque

Principal objetivo na temporada, o Palmeiras deu adeus à Copa Libertadores na noite desta quarta-feira, caindo na fase de oitavas de final, em pleno Allianz Parque, em São Paulo. O time foi eliminado nos pênaltis pelo Barcelona, do Equador, por 5 a 4, com dois erros para o lado alviverde (Bruno Henrique e Egídio) e um do rival. No tempo normal, a equipe paulista venceu por 1 a 0, devolvendo o placar do primeiro jogo.

Nas penalidades, Guerra, Tchê Tchê, Keno e Moisés fizeram para o Palmeiras. Bruno Henrique, que fez a terceira cobrança, parou no goleiro Banguera. O mesmo aconteceu com Egídio, que fez a sexta. Do outro lado, Jonantan Álvez, Oyola, Castillo, Caicedo e Ayoví marcaram para o Barcelona. Díaz teve a quinta cobrança parada por Jaílson, o que até chegou a dar esperança aos palmeirenses.

A eliminação fez a torcida alviverde se irritar. O alvo principal foi Egídio. O lateral esquerdo já não vivia boa fase com os torcedores, sendo alvo constante de contestação. Ao errar a penalidade decisiva, foi xingado e vaiado.

O adversário do Barcelona nas quartas de final será o vencedor do confronto entre Santos e Atlético-PR, que se enfrentam nesta quinta-feira, na Vila Belmiro, em Santos. O time alvinegro venceu o duelo em Curitiba por 3 a 2 e joga com uma boa vantagem.

Os duelos das quartas de final estão previstos para ocorrer em 12 e 21 de setembro.

O volante Moisés, que fez apenas seu segundo jogo após recuperar-se de uma grave lesão no joelho esquerdo, foi o autor do gol da vitória por 1 a 0. Foi uma bela trama dele com o atacante Dudu, que resultou em um golaço, aos 5 minutos do segundo tempo.

A boa notícia que foi a volta dele - já tinha atuado no confronto contra o Atlético-PR no último domingo - virou preocupação. No final do jogo, em um lance de infelicidade, ele acabou recebendo um pisão no tornozelo esquerdo. Terminou a partida mancando. Cobrou a penalidade também mancando.

O zagueiro colombiano Mina deu um susto na torcida alviverde e preocupa.

Ele foi substituído aos 39 da primeira etapa chorando e mancando. Saiu aplaudido para dar lugar ao zagueiro Edu Dracena. A suspeita é que ele tenha fraturado o pé esquerdo. Até a publicação deste texto o Palmeiras ainda não sabia informar o que tinha ocorrido.

Assim foi o primeiro tempo no Allianz Parque. O time alviverde teve volume ofensivo, chegando com frequência à área defensiva do Barcelona. Mas para completar o serviço precisava ter caprichado mais na finalizações, o que não ocorreu.

A primeira jogada a oferecer real perigo foi aos 44 minutos. O lance começou com um toque do lateral Egídio para o meia Dudu. O atacante conseguiu cortar um defensor e cruzar a bola para a área. O zagueiro Arreaga afastou de cabeça e no rebote Dudu quase marcou, mas acabou mandando a bola para fora.

Até isso acontecer o time equatoriano chegou a contra-atacar, exigindo uma defesa de Jaílson aos 24 e assustando aos 33, quando Caicedo finalizou dentro da área, mas errou o alvo e mandou a bola para fora. Muitos palmeirenses assustaram.

Cuca atendeu ao pedido dos torcedores e colocou Moisés no início do segundo tempo. E o meio-campista fez valer a escolha.

O cartão de visita foi um desarme, um lançamento que deixou Dudu em condições de abrir o placar e o gol que fez 1 a 0 no Allianz Parque.

O tento ocorreu aos 5 minutos. Moisés lançou Dudu pelo lado direito. O atacante avançou até a área e devolve a bola para o camisa 10, que, com categoria, cortou o marcador e acertou o ângulo da meta equatoriana. Um golaço!

O Palmeiras chegou a ampliar a partida aos 14 minutos, com o atacante Deyverson. Mas ele estava impedido e arbitragem anulou o tento.

O lance foi assim. Egídio cruzou a bola para dentro da área. Dudu a interceptou e chutou cruzado. Deyverson apareceu e desviou para o gol. O atacante realmente estava em posição irregular e a arbitragem acertou na marcação.

O Barcelona, que empolgou na Libertadores justamente pela campanha como visitante (duas vitórias e um empate até então), não sentiu o gol.

O time equatoriano continuou jogando com calma, paciência e chegou perto do gol algumas vezes. Aos 15 do segundo tempo acertou a trave. O atacante Jonatan Álvez recebeu a bola na área, após um rápido contra-ataque, e chutou cruzado, acertando a trave.

Aos 18, foi a vez do Palmeiras. Dessa vez o volante Bruno Henrique cruzou para a segunda trave e o atacante Keno chutou, mas acertou o travessão.

Aos 31 minutos, foi a vez de Dudu deixar o campo chorando. Não ficou claro o que o atacante sentiu, mas ele até batalhou para continuar em campo.

Teve o nome gritado pela torcida (como aconteceu com Mina) e deu lugar para Guerra.

O Palmeiras já estará em campo no próximo domingo para enfrentar o Vasco da Gama, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time alviverde está a 15 pontos do líder, o Corinthians.

Cartões amarelos: Edu Dracena e Thiago Santos (PAL); Castillo, Oyola, Caicedo (BAR)

Leia também: Roberto Alves: A situação começa a ficar insustentável para o Figueirense

Fonte: espn.uol.com.br

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0