Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Parecia a Alemanha. Cruzeiro faz 7 no Mineirão e vence 1ª na Libertadores

27 de Abril de 2018 00:05
97 0
Parecia a Alemanha. Cruzeiro faz 7 no Mineirão e vence 1ª na Libertadores

Pressionado e com obrigação de vitória, o Cruzeiro recebeu a Universidad de Chile no Mineirão e deu uma resposta pra lá de positiva. Devendo nas três primeiras partidas, a Raposa goleou por 7 a 0, venceu seu primeiro compromisso na Libertadores e tomou o segundo lugar dos chilenos com muita propriedade no grupo 5 da competição.

Os primeiros gols do jogo foram marcados por Thiago Neves, Rafinha e Sassá, ainda no primeiro tempo. Na etapa final, Arrascaeta deixou o seu, Sassá e Thiago Neves voltaram a marcar, além de Rafael Sóbis, que fechou a conta.

Com o resultado, a equipe mineira já vai terminar a quarta rodada na segunda colocação com os mesmos cinco pontos da La U, mas superando o adversário no saldo de gols (5 a -6). Para tentar selar a classificação e até brigar pelo topo, o Cruzeiro ainda terá pela frente um jogo com o Vasco, no Rio, e outro contra o Racing, em BH.

O prêmio de melhor jogador em campo foi concorrido principalmente com Thiago Neves e Sassá, mas Arrascaeta acabou se sobressaindo de todos seus companheiros, que também fizeram ótima partida. O uruguaio marcou um gol, sofreu um pênalti e ainda tirou dois jogadores da Universidad de Chile. Vilches e Echeverría não conseguiram segurar as escapadas do meia e recorreram às faltas para parar o camisa 10.

Acostumar a utilizar um vestiário 'neutro' e sem personalização do clube, os jogadores do Cruzeiro encontraram o local diferente antes do jogo. Desta vez, o vestiário foi tematizado para ajudar a colocar os jogadores no clima. A música cantada pela torcida foi inspiração na frase levemente modificada: 'somos campeões, não se esqueçam!'.

Solto, veloz e com muito apetite, o Cruzeiro não precisou de muito tempo para construir a vitória. Melhor desde o início, o clube amassou a apática Universidad de Chile, que começou a sofrer com Thiago Neves antes dos dez minutos, abrindo o placar de falta. Escalado de titular mais uma vez, Sassá o deu retorno positivo e participou (ligeiramente impedido) do segundo gol encobrido o goleiro Johnny Herrera antes de ver Rafinha completar para o gol. Próximo dos acréscimos, Sassá teve uma nova chance e deixou sua marca cobrando pênalti. 3 a 0 com muita tranquilidade.

Mauricio Pinilla ficou marcado por quase eliminar o Brasil nas oitavas de final da Copa de 2014. No último minuto da prorrogação, o atacante finalizou na trave de Júlio César e quase classificou o Chile. O jogador até eternizou o lance com uma tatuagem, mas não foi feliz em seu retorno ao Mineirão. Substituído no intervalo, saiu de campo com apenas um chute para fora.

Com a vitória garantida já em 45 minutos, o Cruzeiro não parou por aí. A La U, que já voltaria para o segundo tempo com um a menos, perdeu Echeverría logo aos quatro minutos. A expulsão só facilitou ainda mais o passeio. Voando em campo e com ainda mais espaço diante de um time grogue, o Cruzeiro ampliou por mais quatro vezes. Arrascaeta recebeu passe de Edilson e fez o quarto. Sassá ganhou um novo presente de Egídio e também fez o seu. Lucas Romero entrou em campo e ajeitou de cabeça para Thiago Neves marcar mais um. Por fim, Rafael Sóbis, também promovido por Mano, se antecipou ao goleiro e pintou o sete.

Participantes do Big Brother 28, o casal Breno e Paula, apelidado de 'NoPau' pelos fãs, marcou presença no Mineirão. A empresária mineira é torcedora celeste e compareceu ao gigante da Pampulha com o arquiteto goiano.

GOLS: Thiago Neves, 9'1ºT (1-0); Rafinha, 17'1ºT (2-0); Sassá, 43'1ºT (3-0); Arrascaeta, 10'2ºT (4-0); Sassá, 16'2ºT (5-0); Thiago Neves, 29'2ºT (6-0); Rafael Sóbis, 35'2ºT (7-0)

Cartões amarelos: Henrique, Egídio (CRU); Vilches, Rodrigo Echeverría (UNI)

Cruzeiro: Fábio; Edílson (Lucas Romero, 24'2ºT), Dedé, Léo e Egídio; Lucas Silva, Henrique (Ariel Cabral, 7'2ºT); Thiago Neves, Arrascaeta e Rafinha; Sassá (Rafael Sóbis, 31'2ºT). Técnico: Mano Menezes.

Universidad de Chile: Johnny Herrera; Gonzalo Jara, Vilches e Rodrigo Echeverría; Matías Rodríguez, David Pizarro (Contreras, 13'2ºT), Reyes e Beausejour; Angelo Araos, Soteldo (Rafael Caroca, 17'2ºT) e Mauricio Pinilla (Guerra, Intervalo). Técnico: Ángel Hoyos.

Fonte: esporte.uol.com.br

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0