Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Quatro policias foram mortos em menos de 24h no final de semana

23 de Fevereiro de 2015 14:05
5 0

Quatro policiais morreram em menos de 24h no Rio de Janeiro. Os crimes aconteceram entre a madrugada do último sábado (21) e do domingo em Niterói, região metropolitana do Rio, Mesquita e em Nova Iguaçu. Além desses, três policiais da UPP de Chatuba foram baleados em confronto com bandidos na Favelinha, outro policial foi ferido em um assalto em Nova Iguaçu. Ao total oito policiais foram atacados. Os quatro policiais que foram mortos estavam de folga.

O policial civil Thiago Thome de Deus, 29, foi morto na manhã do domingo, 22, quando voltava do desfile das campeãs do Carnaval do Rio, por volta das 6h da manhã. Thiago estava no carro com a mulher e foi baleado após uma tentativa de assalto. Thiago era da Divisão de Homicídios de Niterói e tentou usar a arma, no entanto, ela teria falhado. Não foram divulgadas informações sobre sua mulher.

No sábado à noite, o policial Cid Jackson da Silva, 53, foi baleado durante uma tentativa de assalto em Mesquita, na Baixada Fluminense. O policial foi levado ao hospital com vida, no entanto não resistiu. O carro de Cid teria sido levado por quatro homens. O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, esteve no enterro de Cid Jackson.

Na manhã do domingo, o policial militar Pedro Gabriel Ferreira, 25, estava tomando café em uma padaria com outros dois amigos policiais quando um assalto foi anunciado. Os dois amigos também foram baleados, mas não correm risco de vida no hospital. Pedro Gabriel não resistiu e faleceu.

O último caso ocorreu na Praia do Amor, na Barra da Tijuca, quando o policial Alan Barros da Silva reagiu a uma tentativa de assalto. Lotado no Batalhão de Policiamento de Grandes Eventos, Alan chegou a ser socorrido com vida no Hospital Lourenço Jorge, no entanto não resistiu durante o tratamento e faleceu.

Além dos policiais feridos e mortos um guarda municipal foi encontrado em uma lixeira na Rocinha na noite do último sábado (21). O corpo do homem tinha marcas de diversos tiros. De acordo com a Policia Civil, o homem teria ido a uma casa na comunidade para cobrar um aluguel quando teria desaparecido. A polícia procura por vídeos de circuito de câmeras para localizar o assassino. A Divisão de Homicídios foi acionada para investigar o caso. O guarda municipal foi enterrado no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul do Rio.

Fonte: jb.com.br

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0