Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Tribunal de MS valida laudos e filho de desembargadora responderá por tráfico

6 de Novembro de 2018 23:12
68 0
Tribunal de MS valida laudos e filho de desembargadora responderá por tráfico

Decisão da 2ª Câmara Cível considerou que Breno Solon, filho de Tânia Borges, tinha discernimento que cometia ato ilegal ao ser preso com drogas e armas

A 2ª Câmara Criminal do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) considerou que Breno Fernando Solon Borges é imputável e, desta forma, deve responder às acusações de tráfico de drogas e armas. A decisão foi comunicada nesta terça-feira (6) à Vara Única de Água Clara –a 198 km de Campo Grande–, município onde o acusado, filho da desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, foi preso em flagrante em 8 abril de 2017 com maconha, uma pistola e munições. Com a decisão, o processo deve ter continuidade.

O processo contra Breno resultou no afastamento de Tânia Borges de suas funções no TJMS e no TRE (Tribunal Regional Eleitoral), o qual presidia. Acusada de se valer do cargo para influenciar decisões que visavam a soltura do filho, ela responde a um PAD (Procedimento Administrativo Disciplinar) no Conselho Nacional de Justiça, que pode levar à sua aposentadoria compulsória.

Tânia teria agido para obter habeas corpus em favor do filho, diagnosticado com síndrome de Borderline (um problema de saúde mental) e, depois, ido a Três Lagoas –para onde Breno foi levado após a prisão em flagrante– com segurança e veículo do Judiciário Estadual para forçar a liberação. De lá, também com base em decisão judicial, levou o rapaz para Atibaia (SP), onde Breno foi internado em uma clínica de luxo.

Leia também: O último ano de Stan Lee: Caos, processos e alegações de abuso

Fonte: campograndenews.com.br

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0