Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Veja como votaram os senadores de Goiás na sessão que aprovou a reforma trabalhista

12 de Julho de 2017 11:56
63 0

Dois parlamentares goianos foram a favor das mudanças e uma senadora se absteve. Placar geral foi de 50 votos a 26.

O Senado Federal aprovou, por 50 votos a 26, na terça-feira (11), o texto-base da reforma trabalhista, que traz novas definições sobre férias, jornada de trabalho e outras questões (veja mudanças abaixo). Os senadores goianos Ronaldo Caiado (DEM) e Wilder Moraes (PP) votaram a favor das mudanças. Já a senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) se absteve da votação.

O G1 entrou em contato, por email, com as assessorias dos três parlamentares e aguarda um posicionamento sobre a aprovação das mudanças.

Enviado pelo governo no ano passado, o projeto muda trechos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e prevê pontos que poderão ser negociados entre empregadores e empregados e, em caso de acordo coletivo, passarão a ter força de lei.

Pela proposta, a negociação entre empresas e trabalhadores prevalecerá sobre a lei em pontos como parcelamento das férias, flexibilização da jornada, participação nos lucros e resultados, intervalo de almoço, plano de cargos e salários e banco de horas.

Outros pontos, como FGTS, salário mínimo, 13º salário, seguro-desemprego, benefícios previdenciários, licença-maternidade, porém, não poderão ser negociados.

A aprovação do texto-base da reforma trabalhista aconteceu mesmo após protestos contra as mudanças. Em Goiás, sindicatos e movimentos sociais realizaram vários atos este ano, questionando o projeto. O maior deles aconteceu no último dia 28 de abril, em Goiânia. Segundo os organizadores 15 mil pessoas participaram da manifestação. A Polícia Militar acompanhou o ato, mas não fez a estimativa de público.

Fonte: g1.globo.com

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0