Receba atualizações de notícias ao minuto sobre os temas mais quentes com a NewsHub. Instale já.

Zé Teodoro terá de contrariar os números para terminar o Campeonato Catarinense no JEC

8 de Novembro de 2018 00:09
16 0
Zé Teodoro terá de contrariar os números para terminar o Campeonato Catarinense no JEC

Desde a saída de Hemerson Maria, em 2015, clube contratou 11 técnicos que ficaram, em média, 16 partidas no comando do Tricolor

Começa nesta quinta a era Zé Teodoro no JEC - a apresentação oficial ocorrerá às 9h, na Arena Joinville. Ele será o 12º técnico contratado pelo clube desde a demissão de Hemerson Maria, em 4 de junho de 2015. Na época, Maria deixou o Tricolor após um ano e meio de trabalho. De lá para cá, o Joinville acumulou três rebaixamentos e contrata um treinador a cada três meses e meio (em média) ou a cada 16 partidas.

Depois de Maria, passaram pelo JEC: Adilson Batista e PC Gusmão (2015); Hemerson Maria, Lisca e Ramon Menezes (2016); Fabinho Santos e Pingo (2017); Rogério Zimmermann, Matheus Costa, Marcio Fernandes e Wagner Lopes (2018).

Entre estes 11 antecessores de Zé Teodoro, quem mais comandou o JEC foi Fabinho Santos, em 2017. Foram 34 jogos entre 1º de dezembro de 2016 e 24 de junho de 2017.

Ou seja, para contrariar a média, Zé Teodoro terá de terminar o Campeonato Catarinense como técnico do Tricolor. Um desafio complicado em meio a tanta pressão.

Além dos resultados, há ainda o fator externo, que causou a saída de Wagner Lopes, por exemplo. Embora não tenha admitido, o ex-treinador deixou o Joinville para se transferir para o Atlético-GO também pela falta de salários e dificuldades financeiras do clube.

A missão não é fácil. Será preciso muito trabalho dele (Zé Teodoro) e do departamento de futebol para que o Tricolor seja, no mínimo, competitivo no Campeonato Catarinense para entrar com confiança na Série D.

Fonte: anoticia.clicrbs.com.br

Partilhe nas redes sociais:

Comentários - 0